V E S T I B U L A R UNIT
MENU

7 vantagens de fazer atividades complementares

Na universidade, é preciso mais que participar ou frequentar aulas. O aluno tem que ampliar seus horizontes caso queira se destacar

às 20h27
As atividades de extensão são essenciais para quem não perde tempo e, claro, para quem quer estar em destaque na área de formação e de olho no mercado de trabalho. É que quanto mais se busca conhecimento relevante, mais bagagem se adquire. Não tem jeito. Não basta frequentar aula, tem que participar!
Buscar atividades complementares expande conhecimento e é bom para seu currículo
Buscar atividades complementares expande conhecimento e é bom para seu currículo
Compartilhe:

Ainda mais na universidade, onde o aluno está sempre encorajado a assumir o controle de seu desenvolvimento acadêmico e pessoal. Tudo isso para moldar da melhor forma o futuro que o espera.

A Universidade Tiradentes, há 11 anos, por exemplo, realiza a Semana de Extensão oferecendo uma gama de atividades que estão de acordo com os interesses e anseios dos estudantes de todas as áreas do ensino. Isso faz com que eles alcancem bons resultados acadêmicos, além de terem um currículo invejável.

Toda formação universitária perpassa o tripé do ensino (parte teórica absorvida dentro da sala de aula), pesquisa (iniciação científica) e extensão universitária (processo interdisciplinar, educativo, cultural, científico e político que promove a interação transformadora entre a universidade e outros setores da sociedade).

Confira 7 dicas para você sair da universidade com mais habilidades, competências e elevado senso crítico:

1- Busque atividades que tenham afinidade com a sua formação. Eventos multidisciplinares envolvem temas que interessam a todos e é sempre uma excelente opção para dar uma guinada no seu currículo.

2- As atividades complementares compõem a parte prática da sua formação. Cursos, workshops, palestras, minicursos, mesas-redondas, debates, seminários e voluntariados são algumas opções para você alargar seu currículo com novas vivências acadêmicas, internas ou externas.

3 – Extensão universitária não está necessariamente dentro do grau acadêmico, isto é, muitas vezes as atividades complementares não fazem parte do currículo acadêmico obrigatório. Só que ao mesmo tempo não são consideradas tarefas tão extracurriculares assim por colaborarem no crescimento direto do estudante.

4 – O aluno que mais busca por esses cursos, capacitações, atividades e demais ações que confrontem a realidade acadêmica com temas relacionados à sua formação vai ter muito mais destaque no mercado por conta da bagagem que adquiriu. Vai conseguir transitar em qualquer assunto pertinente à sua área e isso é um baita diferencial.

5 – Atividades extracurriculares, complementares ou de extensão, que é tudo a mesma coisa, aproximam o estudante da realidade e dos problemas sociais. Sem contar no crescimento acadêmico e profissional que esses conhecimentos geram.

6 – Participe de tudo que puder. Aproveite ao máximo a universidade. A hora de errar e de aprender é agora. Sem contar que a cada minuto dedicado ao conhecimento extracurricular é atribuído ao seu currículo, e se o aluno não tiver esses créditos pode não conseguir colar grau ao final do curso.

7 – É responsabilidade da Universidade Tiradentes em colaborar na construção de alunos mais participativos, críticos e com visão de mundo. Aproveite!

Compartilhe: