V E S T I B U L A R UNIT
MENU

"A iniciação científica é muito enriquecedora para mim", diz estudante.

A aluna de Iniciação Científica Fernanda Santiago participa de projeto que consiste em propor um novo modelo de Visualização de Dados para o software webQDA.

às 14h11
Compartilhe:

“A pesquisa se mostrou um grande desafio para mim. Com o passar do tempo, foi ficando cada vez mais prazerosa”. A declaração é da estudante do 5° período do curso de Jornalismo da Universidade Tiradentes — Unit, Fernanda Santiago. A acadêmica participa de projeto de Iniciação Científica que consiste em propor um novo modelo de visualização de dados para o software webQDA.  

“Gosto de pesquisar, é uma das maneiras de aprender coisas novas e construir um futuro. A Iniciação Científica é muito enriquecedora para mim. Logo após finalizar um projeto, eu iniciei outro. A pesquisa ajudou na minha vida acadêmica de forma geral, consegui aprender coisas que não aprenderia apenas com a graduação”, comenta. 

Fernanda aderiu à Iniciação Científica ainda no segundo semestre da graduação, em agosto de 2019. “Tudo começou quando o professor Ronaldo Linhares comentou em sala sobre o seu grupo de pesquisa e incentivou os alunos a participarem. Foi a partir disso que o interesse surgiu. Pesquisei sobre a Iniciação Científica e fui em algumas reuniões do Grupo de Estudos e Pesquisa Comunicação, Educação e Sociedade — Geces”, conta.  

“Eu não conhecia o mundo da pesquisa mas, quando vi a oportunidade, não pude perdê-la. Sabia que iria agregar valor à minha formação”, acrescenta. 

No atual projeto, em parceria com a Universidade de Aveiro, em Portugal, a acadêmica tem realizado um levantamento dos tipos de visualizações de dados disponíveis em outros softwares. “Para propor o novo modelo, primeiro precisamos ter conhecimento do tema. Então, inicialmente, estamos recolhendo dados, além da pesquisa, para subsidiar a nossa proposta. Nesse meio tempo, também produzimos artigos que conversem com a temática”, enfatiza. 

Com a experiência, Fernanda acredita que seguirá a carreira científica. “Pretendo fazer um mestrado ao acabar a graduação. Esse interesse surgiu após a experiência com a Iniciação Científica, onde pude entender que existiam outras possibilidades de futuro”, finaliza. 

Compartilhe: