V E S T I B U L A R UNIT
MENU

A pesquisa como importante fonte de contribuição científica


às 18h15
Professora da Unit e bolsista do CNPq dá andamento a pesquisa sobre a circulação de impressos protestantes entre o Brasil e os EUA
Doutora Ester aprofunda sua pesquisa sobre a circulação de impressos protestantes
Doutora Ester aprofunda sua pesquisa sobre a circulação de impressos protestantes
Compartilhe:

Com sua pesquisa contemplada pela terceira vez consecutiva através da bolsa de Produtividade do CNPq Nível 2 CA ED – Educação para o quadriênio que se inicia, a professora Ester Fraga Vilas-Boas Carvalho do Nascimento, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes, se destaca por ser a única cientista (dos 30 sergipanos contemplados) a adquirir a bolsa em reconhecimento ao trabalho que realiza.

Sua pesquisa integra a linha de pesquisa “História da educação” e é intitulada “Os homens do livro: circulação de impressos protestantes e outros impressos entre os Estados Unidos da América e o Brasil durante a primeira metade do século XIX”.

Trata-se de um estudo inspirado por uma pesquisa intitulada “Brasil, Inglaterra e a Circulação de Impressos Protestantes/1818-1897”, iniciada pela pesquisadora em 2012, com o fomento de Bolsa Produtividade em Educação do CNPq, e encerrada em 2018. 

“Aquela pesquisa viabilizou o levantamento e análise da documentação da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira/BFBS, localizada na Cambridge University Library (UK) e inédita no Brasil”, lembra a docente. 

Ela acrescenta que o aprofundamento da investigação permitiu constatar a forte atuação da Sociedade Bíblica Americana/ABS no Brasil e em toda a América Latina e, também, o reconhecimento da existência de outros documentos e dimensões da investigação a serem explorados no acervo da Bible House/ABS, localizado na cidade de Nova Iorque, demonstrando a necessidade de uma nova missão de pesquisa.

“Neste novo estudo, levantarei a documentação existente nos arquivos norte-americanos – relatórios, cartas, orçamentos, fotografias, etc. – enviada pelos agentes da América do Norte, permitindo uma apreensão global da imprensa protestante e sua relação com a história da educação, estudando-os como estratégias editoriais de difusão e conformação de saberes e práticas religiosas e pedagógicas”, explica a doutora Ester.

Além de investigar a circulação dos impressos, pode-se recortar como objeto de análise os livros que, destinados à formação e ao uso de grupos protestantes, organizaram um corpus de saberes representados como necessários à sua definitiva inserção no Brasil.

Nesta atual fase, a pesquisa propõe também levantar a ação de outros distribuidores norte-americanos de livros pedagógicos que abasteciam o mercado brasileiro.

Motivada pelo compromisso profissional, a doutora Ester salienta que a responsabilidade do pesquisador é com a produção do conhecimento.  Ela considera que o destaque dado ao PPED por ter sido considerado o melhor programa stricto sensu do Norte-Nordeste entre as instituições de ensino particulares se deve aos resultados obtidos, dentre eles, destaca a docente:

– Estabelecimento de projetos de pesquisa desenvolvidos em redes de investigadores vinculados a IES nacionais e internacionais, resultando numa produção científica em periódicos qualificados pela Capes e por instituições estrangeiras.

– Projetos de pesquisa aprovados por órgãos de financiamento de pesquisa.

– Envolvimento em atividades de gestão científica, incluindo a organização de eventos, participação em comitês assessores estaduais ou nacionais, sociedades científicas, revistas científicas, assessoria de órgãos de governo estaduais ou nacionais.

“A Universidade Tiradentes possui o compromisso social em oferecer uma educação de qualidade, baseada no mérito, no rigor científico e na excelência. Como também cria as condições para que nós, pesquisadores, trabalhemos bem, com liberdade e autonomia. Os programas internacionais, a partir da Coordenação de Relações Internacionais, são basilares para que, principalmente, os nossos alunos dos diversos níveis de ensino tenham a oportunidade de ser incorporados neste novo modelo de formação que surge – a de um cidadão que é formado pela sua instituição e por outras IES nacionais e, principalmente, internacionais” diz a pesquisadora que também coordena na Unit o Grupo de Pesquisa, “História das práticas educacionais”, certificado pelo CNPq. Ela reconhece que o desenvolvimento da pesquisa numa instituição como a Universidade Tiradentes faz a diferença.

Compartilhe: