V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Acadêmico representa a Unit no maior evento de Inteligência Computacional

Ângelo Menezes, do curso de Engenharia Mecatrônica, teve artigo aprovado pelo IEEE SSCI 2016.

às 12h30
“Foram muitas noites sem dormir. Hoje, vejo que valeu muito a pena. Agora levo na bagagem a expectativa para apresentar meu trabalho para o mundo”, declara Ângelo Menezes, acadêmico do 9º período do curso de Engenharia Mecatrônica. De 6 a 9 de dezembro, o estudante representa a Universidade Tiradentes na conferência internacional anual IEEE 2016 sobre Inteligência Computacional – IEEE SSCI 2016 – realizada em Atenas, na Grécia.
Compartilhe:

Para ter uma noção da grande conquista do aluno, o IEEE é a maior organização técnica profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia para o benefício da humanidade. IEEE publica um terço da literatura técnica mundial em engenharia elétrica, ciência da computação e eletrônica e é um desenvolvedor líder de padrões internacionais que sustentam muitos dos produtos e serviços de telecomunicações, tecnologia da informação e geração de energia atuais.

Ângelo apresentará o artigo sobre mineração de dados baseada em grafos e a aplicação nos dados de uma rede social conhecida, a Yelp, para identificação de pessoas ditas como influenciadoras, as Trendsetters. “Pensei em fazer algo que pudesse aproveitar posteriormente, que fosse algo grande. Sempre gostei dessa parte de aliar a Engenharia Mecatrônica e a computação. A partir daí aceitei o desafio da Rede Social YELP”, conta. Na ocasião, o estudante fazia intercâmbio no Canadá por meio do programa Ciências Sem Fronteiras, ofertado pela Unit. Ele e outro acadêmico construíram a ideia do “ditador de tendências” da rede que avalia positivamente ou negativamente um negócio de mercado. O artigo foi finalizado no mês de março e submetido à conferência com resultado no final de setembro.

O coordenador do curso de Engenharia Mecatrônica destaca a atuação do acadêmico. “Temos que nos orgulhar bastante. É um momento muito importante para o aluno e demonstra a capacidade e esforço dos nossos acadêmicos. A pesquisa acontece naturalmente dentro e fora da sala e nós incentivamos isso”, afirma.

“Sempre gostei de pesquisa e pretendo seguir a área acadêmica. Esta tem sido uma experiência muito boa. Tenho o suporte muito bom dos professores nesta caminhada”, finaliza Ângelo que também já foi aluno de iniciação científica na Unit.

Compartilhe: