V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ação extensionista de Enfermagem tem programação com foco na prevenção de doenças e promoção da saúde

A realidade das doenças sexualmente transmissíveis estimula programação para a prevenção da doença e esclarece a forma de como evitá-la

às 23h49
Thayná Suyane e Thayná  Rubiatti em momento de teste
Thayná Suyane e Thayná Rubiatti em momento de teste
A professora Jussiana Penha da Silva Almeida
Acadêmicas da transferência externa visitam a coordenação do curso
Compartilhe:

Como parte da programação da Semana de Pesquisa que acontece nos Campi da Unit e polos da EAD, a coordenação de Enfermagem promoveu na manhã e tarde desta quinta-feira, 7, a realização de testes rápidos de HIV por meio de fluído oral.

A ação representa o compromisso de professores e alunos do curso em propagar entre a comunidade universitária informações sobre a prevenção de uma doença viral incurável até o presente momento, mas que pode ser administrada desde que descoberta precocemente, ou evitada a partir de cuidados básicos durante a relação sexual como o uso correto do preservativo.

 “Aproveitamos a semana fazer uma busca ativa no Campus, com toda a comunidade acadêmica dentro da programação da Semana de Pesquisa envolvendo homens e mulheres”, explica Jussiana Penha da Silva Almeida, professora preceptora e uma das envolvidas com a ação de saúde e a oferta do teste.    

Ao fazer o teste e comprovar que é não reagente a acadêmica de Enfermagem Thayná Suyane Pereira da Conceição considera que a oferta desse tipo de serviço de forma gratuita e dentro da própria instituição facilita em todos os sentidos a vida de quem precisa, por algum motivo, utilizar postos de saúde. “Não é só rápido, como eficiente e confiável o trabalho que desenvolvemos de forma prática dentro do curso.

Ao atender sua colega, a concludente Thayná de Carvalho Rubiatti ressalta a importância da ação uma vez constatado que os índices de detecção do HIV têm aumentado.

“Muitos jovens ainda não tem a consciência da importância do uso do preservativo e a campanha visa esclarecer e detectar possíveis problemas”. Para nós, estudantes da área da saúde, essa dinâmica aplicada pelo curso nos qualifica e nos torna mais competitivos no mercado de trabalho.

Por pensar exatamente como a concludente Thayná Rubiatti, é que dezenas de acadêmicas de Enfermagem optaram por deixar as instituições de origem para ingressar na Unit através do processo da transferência externa. A captação dos universitários se dá pelo diferencial do curso e pelo trabalho realizado pela coordenação através do grupo denominado Vem pra Unit.

“O grupo é formado por professores e alunos que têm afinidade com o curso”, explica a coordenadora professora Maria Pureza Ramos de Santa Rosa. Ela lembra que a instituição está com mais um processo seletivo que é o vestibular 2020.1 e também os processos de transferência externa.

A surpresa da professora Pureza em relação às alunas da transferência externa foi pelo fato destas manifestarem interesse em relatar os motivos pelos quais optaram por ingressar na Unit. Cinco desses acadêmicos deixam aqui suas impressões sobre a IES sergipana.

“Transferi meu curso para cá em 2018.2 motivada pela estrutura que a instituição oferece e pela classificação do curso com a nota máxima do MEC”, comenta Yara Meira Prata, hoje no 7º período.

“Logo quando cheguei aqui senti o impacto de ver uma instituição totalmente diferente daquela em que estudava. A sensação é que só obtivemos vantagens não apenas em relação à estrutura, mas, principalmente em relação a conhecimento e à metodologia aplicada nos estágios onde nos sentimos de fato no exercício da profissão”, acrescenta Hanna Xavier Silva, também no sétimo período.

A acadêmica Patrícia de Kássia Santos de Sá, também no sétimo período do curso se diz muito satisfeita por ter escolhido via para a Unit. “A instituição me dá uma capacitação através dos meus preceptores na qual me sinto como uma Enfermeira”, expõe a jovem que já atua na área como técnica de Enfermagem.

Por fim, Lanna Lorrany Passos Oliveira, agora no quinto período, diz que se sente apta a convidar seus amigos para estudarem na Unit. “Quando transferi o curso estava insatisfeita com a instituição em que estudava. Ao chegar aqui fiquei admirada e grata por estar numa instituição que me dá a certeza de sair capacitada para encarar os desafios do mercado em razão da bagagem de conhecimento que venho adquirindo.  

Compartilhe: