V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Ação interdisciplinar contra o Aedes

Estudantes dos cursos de Educação Física e Psicologia realizam projeto socioeducativo para o combate ao Aedes Aegypti

às 18h34
Palestra interativa, peça teatral, atividades lúdicas, distribuição de panfletos e a montagem de grande “ilha” de descarte de objetos. Com estas ações, alunos do 8º período do curso de Educação Física e do 1º período de Psicologia da Universidade Tiradentes participaram de uma mais uma ação para o combate ao Aedes Aegypti.
Compartilhe:

O projeto teve como objetivo sensibilizar a comunidade escolar sobre a importância dos cuidados preventivos contra o mosquito e foi realizado no Centro Social Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Farolândia, em parceria com a Unidade de Saúde da Família Augusto Franco e o Programa Saúde na Escola.

“Este é um dever de todos. Uma ação para combate efetivo tem que ter uma atuação integrada porque compromete toda a comunidade. A Unit contribui de forma muito ativa com práticas educativas em saúde”, afirmou a professora Lívia Barros, orientadora do projeto. A iniciativa também teve a supervisão da professora Dra. Socorro Mariano.

Para a coordenadora pedagógica do Centro educacional, Lindete Nunes, a parceria foi de grande relevância porque os estudantes são multiplicadores de informação. “Esta foi a nossa terceira ação e é importante para que eles espalhem o conhecimento para os seus pais, vizinhos e na própria comunidade que estão inseridas”, declara. A escola trabalha com alunos com faixa etária dos 04 aos 14 anos.

No pátio da escola, os estudantes do curso de Educação Física realizaram uma palestra sobre a prevenção e os sintomas das doenças causadas pelo Aedes. Logo após, os alunos de Psicologia contracenaram a peça “O reino de Nossa Senhora Aparecida que foi dominado pelo mosquito Aedes Aegypti”. Paralelo a esta atividade, os futuros psicólogos, vestidos de super-heróis, realizaram atividades lúdicas e brincadeiras de rodas com uso de paródias remetendo ao tema de prevenção do Aedes. No final, os alunos foram questionados sobre os métodos preventivos para evitar a proliferação do agente transmissor das doenças.

Wheider Batista é agente de endemias no município de Tobias Barreto e estudante do curso de Educação Física. Para ele, este foi um trabalho muito gratificante, pois formarão crianças e jovens com hábitos conscientes. “Acho que a importância do saber se torna relevante quando você passa as informações para outras pessoas. As crianças confundiam muito. Com a interação, eles aprenderam e levarão os esclarecimentos a todos”, assegura.

Compartilhe: