V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Aleitamento Materno, atitude que promove vida

Dezenas de mães, acompanhadas dos seus bebês, participam do mamaço durante ação de encerramento da campanha 2018 do aleitamento materno.

às 22h46
O mamaço mobilizou dezenas de mães
O mamaço mobilizou dezenas de mães
Maria Aline Rios (de óculos), comemora os quatro meses de Aurora
Sílvia Atanásio, docente de Enfermagem
Isailza Matos, professora do curso de Medicina
Mães vieram em caravana para o encerramento da programação
Compartilhe:

A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde preconizam que é necessário conscientizar a população, especialmente às mulheres, sobre a importância do aleitamento materno.

Nesse sentido, campanhas específicas são desenvolvidas anualmente objetivando chamar a atenção para a necessidade de a criança ser amamentada nos seis primeiros meses exclusivamente com o leite materno. Somente a partir de 180 dias é indicada a adição de uma dieta alimentar composta por frutas, verduras e proteínas e mantido o aleitamento até dois anos ou mais.

Esse ano a campanha iniciada no último dia de julho teve como mote A amamentação é a base da vida e o encerramento ocorreu na tarde desta sexta-feira, 3, no Parque da Sementeira. O belo cenário atraiu dezenas de mães residentes na capital, acompanhadas dos seus bebês, e também de uma caravana formada por 30 mães residentes no município de Itabaiana e que vieram prestigiar o encerramento das atividades.

Segundo última pesquisa realizada em 2013 os dados apontam que o Estado de Sergipe se encontra abaixo da média nacional. Isso significa que apenas 50% dos bebês mamam exclusivamente no peito até os seis meses e apenas 25% conseguem mamar até os dois anos.

“Precisamos melhorar as ações para aumentar a prevalência do aleitamento materno”, salienta Isailza Matos, professora do curso de Medicina na Unit e presidente do Comitê de Aleitamento Materno.  Acompanhada de alunos e professores das áreas de Medicina e Enfermagem da Unit, a professora Isailza conhece bem essa realidade pois também presta serviços no posto de coleta de leite humano do Hospital e Maternidade Santa Izabel.

“A amamentação é a base nutricional tanto para a mãe como para o bebê”, reforça a docente.

Maria Aline Rios de Araújo é professora primária e mãe da pequena Aurora Rio Rollemberg Caetano que completa no dia de hoje quatro meses. Ciente da importância do aleitamento a jovem mãe destaca a importância de ações que incentivem a amamentação.

“Quando falamos em amamentação, estamos falando de soberania alimentar e da melhor alimentação que podemos dar à nossa criança”, sugere Aline reconhecendo que há mães que não conseguem amamentar por conta situações específicas. Nesse caso ela solicita que as mães que conseguem produzir o leite façam doações ao Banco de Leite. “Esse gesto vai ajudar muito às crianças cujas mães não conseguem amamentar”, afirma.

“Muitas pessoas não sabem a importância dos benefícios que o aleitamento materno proporciona à criança”, complementa Tâmara Vieira Lima, estudante do 10º período de Enfermagem e mãe de Clara Lima Rossini, de dois anos. A acadêmica reforça a importância de as mães serem informadas sobre os benefícios da amamentação desde o pré-natal.

“O que fazemos aqui nada mais é do que um ato de promoção em saúde”, lembra a professora do curso de Enfermagem, Sílvia Atanásio. “É um momento em que colocamos todas as mães para amamentarem simultaneamente com um gesto para que as pessoas possam se conscientizar da importância do aleitamento materno”, conclui.

Compartilhe: