V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Capes avalia mestrados e doutorados da Unit entre os melhores do NE

Unit tem único programa de Biotecnologia Industrial e um dos três de Engenharia da região com conceito 5, além da melhor nota de SE na área de Direito

às 19h37
Diretora Juliana Cordeiro e coordenadores de programas comemoram resultados
Diretora Juliana Cordeiro e coordenadores de programas comemoram resultados
Liziane Paixão, coordenadora do mestrado em Direito: “Podemos submeter uma proposta para aprovação do doutorado”
Compartilhe:

Somente quatro programas de pós-graduação stricto sensu ofertados em Sergipe têm conceito 5 atribuído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes. Dois desses programas são da Universidade Tiradentes – Unit.

Na última quarta-feira, 20, o órgão vinculado ao Ministério da Educação que atua na expansão e consolidação de mestrados e doutorados em todo o País divulgou o resultado da avaliação quadrienal. Dos cinco programas ofertados pela Unit, Biotecnologia Industrial e Engenharia de Processos receberam a nota 5, que significa nível de excelência nacional. Os outros três, Direitos Humanos, Educação, e Saúde e Ambiente obtiveram conceito 4, o que representa desempenho muito bom.

“Os resultados comprovam a eficiência do nosso trabalho, apesar de termos uma história recente, de apenas 12 anos no stricto sensu. A avaliação da Capes envolve diversos critérios, como a coerência e consistência da proposta do programa; sua inserção social; a qualificação e a produção intelectual do corpo docente; e a participação do corpo discente”, explica a diretora de Pesquisa da Unit, doutora Juliana Cordeiro Cardoso.

Na área de Biotecnologia, o Programa de Biotecnologia Industrial da Universidade Tiradentes – PBI – é um dos nove no Brasil e o único no Nordeste a atingir a nota 5, com os cursos de mestrado e doutorado acadêmico. “É preciso estimular o desenvolvimento tecnológico e transferir conhecimentos para aumentar a competitividade do país, solucionar problemas e gerar produtos e processos inovadores. Os programas de pós-graduação em Biotecnologia contribuem neste sentido com a produção tecnológica do país, aumentando o número de patentes depositadas a cada ano. No PBI a produção de patentes cresceu nesta última quadrienal, alinhada à produção nacional. Desenvolvemos projetos com foco em resultados para indústria”, analisa o coordenador do Programa, professor doutor Marcelo Mendonça.

Já o Programa de Engenharia de Processos – PEP –, primeiro dessa área aprovado pela Capes em Sergipe, aparece entre os três do Nordeste com conceito 5. É o único de uma universidade particular da região nesse patamar de qualidade. “Este é o resultado de um trabalho conjunto de docentes, discentes e coordenação, com foco no objetivo, na produção de artigos e patentes conjuntamente, na realização de eventos e integralização das teses e dissertações em tempo hábil. Por outro lado, as parcerias nacionais e internacionais foram primordiais, sem contar com o planejamento estratégico nas avaliações internas e na realização de estágios pós-doutorais”, comenta o professor Álvaro Silva Lima, coordenador do PEP.

Agora, os dois programas que obtiveram nota 5 iniciam o trabalho para alcançar o conceito 6 ou 7, o que significará excelência internacional.

Programas nota 4

Os resultados dos programas stricto sensu em Educação, Direito, e Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes, todos com nota 4, também são motivo de comemoração. O mestrado em Direitos Humanos foi aprovado pela Capes em 2012 com a nota 3, abriu a primeira turma em 2013 e agora, em sua primeira avaliação quadrienal, já é o único programa da área em Sergipe e um dos seis do Nordeste com conceito 4 – na região há apenas um com nota 6 e todos os demais foram avaliados com 3.

“A nota reflete o empenho do corpo docente e discente na consolidação da pesquisa em Direitos Humanos. A partir de agora nosso programa poderá submeter uma proposta para a implementação de um doutorado em direito”, ressalta a professora Liziane Paixão, coordenadora do Programa em Direitos Humanos da Unit.

Avaliado com conceito muito bom em todos os quesitos, o Programa de Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes também é exemplo de qualidade em Sergipe e no Nordeste. “Aqui no estado existem apenas mais dois programas da área interdisciplinar com nota 4, e em toda a região há somente cinco programas da área com conceito 5. Em ambos os casos, nenhum mostra a característica peculiar do PSA de agregar conhecimentos da interface ambiente, saúde e sociedade, visando à solução de problemas regionais e à melhoria das condições de vida da população. Os profissionais formados por nossos cursos de mestrado e doutorado mostram-se aptos a atuar desde a gestão em órgãos públicos até a pesquisa acadêmica que contribui para o desenvolvimento científico e tecnológico do país”, comenta a coordenadora do programa, professora Margarete Zanardo Gomes.

O coordenador do Programa de Pós-graduação em Educação da Unit, professor doutor Cristiano Ferronato, também considera positivo o desempenho do PPED na avaliação da Capes. “Fomos considerados muito bons em todos os quesitos. O comitê de área nos atribuiu a nota 5, no entanto, o CTC (Comitê Técnico-Científico) decidiu atribuir o 4, pois não tínhamos nenhuma defesa no doutorado, que foi implementado em 2014, prazo muito curto para tais defesas. Nesse sentido, nossa avaliação é de que o programa está no caminho certo. A nota 4, com indicação para 5, em um programa de menos de uma década de existência é uma grande realização deste grupo, visto que muitos programas na região Nordeste com mais de 30 anos têm o mesmo conceito”, compara o docente.

Além dos cinco programas de pós-graduação stricto sensu próprios, a Unit é a única instituição de ensino superior particular nucleadora do doutorado da Rede Nordeste de Biotecnologia – Renorbio –, avaliado com nota 5 pela Capes.

Compartilhe: