V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Começa a 18ª Sempesq

Programação é voltada à iniciação científica e abrange trabalhos complementares realizados por instituições do segmento em todo o estado

às 22h41
Juliana Cordeiro: diretora de Pesquisa
Juliana Cordeiro: diretora de Pesquisa
Superintendente de Relações Institucionais, prof. Ihanmarck Damasceno, representou o reitor
Professora Rosalina Partezani Rodrigues ministra palestra de abertura
Adriana Karla coordena a 18ª Sempesq
Profa. Claudia Moura, do PSA/Unit, ao lado de Diego Menezes, presidente do ITP, e Marcos Eugênio, pró-reitor de Pesquisa da UFS
Mesa do evento: gestores da Unit, UFS, ITP e Fapitec
Compartilhe:

Por Thiarlley Valadares (estagiária)

A 18ª edição da Semana de Pesquisa – Sempesq – acontece durante os dias 24 e 28 de outubro na Universidade Tiradentes – UNIT – e tem como tema “A prática interdisciplinar alimentando a ciência”.

O evento tem como objetivo contribuir com a divulgação científica das pesquisas realizadas, seja na Unit, seja nas demais instituições envolvidas, por meio da apresentação dos resultados dos projetos de pesquisa, de iniciação científica, os projetos dos programas de pós-graduação e dos cursos de graduação. “São vários estandes das graduações, do ITP, Fapitec e outros convidados, como Embrapa, SergipeTec, que têm trabalhos complementares à pesquisa”, ressalta a coordenadora da Sempesq, professora Adriana Karla.

A Sempesq se divide em diferentes fóruns de discussão, incluindo Seminário de Iniciação Científica; Seminário de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, envolvendo os bolsistas CNPq, Fapitec e Unit; Seminários Integrados dos Programas de Pós-Graduação; Seminário de Práticas Investigativas e Temas Livres; Minicursos; Feira Científica e o Workshop em Startups.

Para a diretora de Pesquisa do grupo Tiradentes, a professora Juliana Cordeiro Cardoso, a Sempesq se faz necessária para que o aluno de graduação possa ter acesso a diversas discussões acadêmicas. “Nós temos os temas livres, os seminários de iniciação científica, onde o estudante vê os colegas de graduação apresentando seus próprios trabalhos, temos o Seminário de Pós-graduação de pesquisa, além dos minicursos, é claro, porque cada curso de graduação oferece cerca de cinco, seis minicursos”, explica.

A palestrante da noite de abertura, a coordenadora do Núcleo de Pesquisas em Geriatria e Gerontologia da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo – USP – de Ribeirão Preto, a professora Rosalina Aparecida Partezani Rodrigues, abordou o tema central da Sempesq. “A interdisciplinaridade está inserida no cotidiano do ser humano, a vida em si é interdisciplinar. As pessoas têm dificuldade de trabalhar com projetos interdisciplinares, ficam nos seus nichos e não se misturam”, declara.

Compartilhe: