V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Comissão Disciplinar Discente atua apurando faltas disciplinares


às 22h26
Na foto Clauberto Oliveira  (de pé), Suzan Kelly e Ronaldo Marinho
Na foto Clauberto Oliveira (de pé), Suzan Kelly e Ronaldo Marinho
Compartilhe:

Sob a presidência do professor Ronaldo Marinho, a Comissão Disciplinar Discente da Universidade Tiradentes, designada pelo Reitor através da portaria número 013/2019, é formada pelos professores Ellen Fumagali, Clauberto Oliveira e pela coordenadora de Processo e Qualidade do Grupo Tiradentes, Suzan Kelly Oliveira.

A comissão tem por objetivo apurar as faltas disciplinares eventualmente praticadas por alunos da Unit, quer sejam graduandos ou pós-graduandos, nas modalidades de ensino ofertadas pela IES.

Ligada diretamente à Reitoria da universidade, é através da comissão que se torna possível a apuração de condutas que interfiram no funcionamento regular e na disciplina da universidade.

“Todos os fatos que perturbem a disciplina ou violem a urbanidade e o respeito que devemos manter durante as atividades acadêmicas poderá ser objeto de intervenção da Comissão Disciplinar. O que pretendemos é garantir aos discentes e às demais pessoas envolvidas no conflito que os seus direitos serão respeitados e que o fato deverá ser tratado em busca de uma resolutividade que atenda aos objetivos e princípios que regem a Universidade Tiradentes”, explica o professor Ronaldo. O docente acrescenta que a ideia é manter a tranquilidade e a disciplina na convivência entre os atores do ambiente universitário, mesmo que ocorram em atividades fora do campus.

Desentendimento entre alunos durante a elaboração de trabalhos, entre colaboradores e alunos, problema de “cola eletrônica” ou mesmo a constatação de desrespeito entre discentes ou entre professores e alunos, são alguns dos registros mais corriqueiros endereçados à Comissão. Vale salientar, entretanto, que ela existe para apurar as condutas praticadas apenas pelos alunos ou alunas. Caso o fato tenha sido praticado por colaborador ou professor da instituição, será encaminhado para o Conselho de Ética

O professor Clauberto Oliveira acrescenta que a Comissão também atua sobre ocorrências praticadas fora da instituição, desde que as mesmas sejam hostis a ela. “Qualquer publicação nas mídias sociais feitas por discentes da universidade que comprometa a imagem da própria instituição ou mesmo a imagem dos seus professores e colegas” está passível de intervenção da comissão disciplinar”, explica o docente.

Compartilhe: