V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Como aproveitar melhor as aulas online, a começar pela postura adequada

Cansaço, fadiga e dores nas costas provocadas pela má postura podem comprometer a capacidade de concentração e aprendizado do aluno, alerta especialista

às 11h00
Má postura, cansaço e dores nas cotas podem afetar a concentração nos estudos
Má postura, cansaço e dores nas cotas podem afetar a concentração nos estudos
Compartilhe:

Definitivamente, nem só de infraestrutura tecnológica e plataformas com o conteúdo programático do curso de graduação, pós ou especialização, é feito o ensino a distância. Esse suporte é sim fundamental, mas para aproveitar as aulas online e realmente ter qualidade de vida nos estudos em casa, é preciso estar atento a algo simples, que muitas vezes não atribuímos a devida importância: a postura adequada ao estudar.

Pode parecer algo irrelevante, mas se o cansaço, a fadiga e as dores nas costas e em outros membros, se tornarem constantes, e se fizerem presentes no momento de absorver o conteúdo que é passado pelos professores, é bem provável que a sua evolução enquanto aluno, estará comprometida. Afinal, esse pacote de sensações físicas, irão comprometer a sua capacidade de concentração e aprendizado.

De acordo com o professor de Fisioterapia da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe), Felipe Cerqueira, os estudos mostram que a postura é uma característica individual de cada um, e a grande questão é que o nosso corpo foi feito para o movimento, então, qualquer posição por melhor que ela seja, se for mantida por longos períodos, pode ocasionar uma sobrecarga em músculos e articulações. Ou seja, mais importante do que pensar qual a melhor postura eu devo assumir, pense sempre em variar posturas, para que você possa manter a qualidade das suas articulações.

“Uma dica interessante para quem está estudando em casa e até mesmo em home office, é de tempos em tempos mudar o posicionamento. Se você vai ter uma aula online durante a manhã inteira, você não precisa manter o mesmo posicionamento durante todo esse tempo. O ideal é variar, ou seja, trocar de cadeira, de posição, sentar em um banco mais alto, sentar no chão, pois quanto mais você variar, movimentar o seu corpo, menos aquela postura vai impactar negativamente em sua saúde”, orienta.

Movimente-se!

Essa qualidade de vida nos estudos à distância é essencial, pois se ao iniciar a aula online as dores forem algo recorrente, isso pode impactar não só em lesões físicas, mas em queda de rendimento no aprendizado.

“Outra dica importante é adotar uma posição que exija menos da sua musculatura. Um exemplo bem simples é o de ficar deitado segurando um livro acima da sua cabeça para lê-lo, você estará o tempo todo contraindo a musculatura do braço, e isso, irá resultar em fadiga e cansaço. Nos intervalos de estudo é muito importante realizar movimentos de grande amplitude, que podem ser alongamentos, elevação dos braços acima da cabeça, ou mesmo, o simples gesto de se espreguiçar. Além disso, você pode movimentar os joelhos em suas amplitudes máximas, dobrar o quadril, esticar e dobrar a coluna, já que o nosso corpo necessita atingir todos os pontos de movimento. Isso mantém a lubrificação das articulações e a boa mobilidade articular”, ressaltou.

“Outra dica que costumo dar para os meus alunos é que eles devem ir à aula online, da mesma forma, como se fossem para a aula no campus da universidade. Deste modo, eles não irão acordar cinco minutos antes do início da sua aula online, e ainda deitados na cama pegar o celular, enquanto está passando na televisão o programa que gosta. Para ter o melhor aproveitamento possível, é preciso desligar tudo, procurar um local tranquilo da casa, um local de estudo, abrir o computador, livros, enfim, tudo o que for usar naquela aula, pois naquele momento ele está indo para a universidade, está na Unit, mesmo que dentro de casa”, enfatizou Felipe Cerqueira. 

Ascom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: