V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Competência docente é tema da Jornada de Mobilização Pedagógica da Unit

Palestra de abertura foi ministrada pelo professor Nilson José Machado, doutor em Filosofia da Educação pela USP

às 15h27
Compartilhe:
Nilson Machado: "Professor não pode ser nem Caxias, nem Chacrinha"

Nilson Machado: “Professor não pode ser nem Caxias, nem Chacrinha” – fotos: Marcelo Freitas/Asscom/Unit

A grosso modo, o professor competente é aquele que desenvolve competência nos alunos. A competência de saber ler e interpretar o mundo, seus fenômenos históricos, sociais, econômicos; de se expressar bem e compreender o outro; contextualizar e imaginar; decidir e argumentar. Ok, essas são as características de um bom estudante. Mas, e quanto ao educador? Que competência ele precisa ter para cumprir a sua missão em sala de aula?

Para o professor Nilson José Machado, doutor em Filosofia da Educação pela Universidade de São Paulo – USP –, o educador competente precisa saber mediar conflitos de interesses, tecer significados, mapear relevâncias e construir narrativas fabulosas. “Um professor não deve ensinar matemática para o aluno saber matemática. É preciso que o docente compreenda a que competência o conteúdo da Matemática está relacionado. Somos professores de disciplinas, mas a disciplina não é fim, é meio. A nossa tarefa é organizar esses meios para atingir a um fim que é pessoal, pois a formação é pessoal em qualquer nível de ensino”, afirma.

 

 

Ao falar sobre mediação de conflitos de interesses, Nilson Machado ressalta que o professor não

Professor Eduardo Peixoto ressalta importância da restruturação curricular

Professor Eduardo Peixoto ressalta importância da restruturação curricular

pode ser tão autoritário, nem tão permissivo em suas decisões. “O interesse da escola é o cumprimento do currículo. O do aluno, na maioria das vezes, é diferente. Por isso o docente não deve fincar pé no currículo, nem dar somente o que os estudantes querem. Não dá para fazer como o Duque de Caxias na Guerra do Paraguai, que gritou ‘siga-me quem for brasileiro’ e mobilizou todo o exército. Na sala de aula, é diferente. Se o professor fizer isso, provavelmente morrerá sozinho. Mas também não dá para ser o Chacrinha, que atendia a tudo que a plateia pedia, pois há um programa a cumprir”, afirmou o doutor em Filosofia da Educação.

JORNADA

Nilson Machado ministrou a conferência de abertura da Jornada de Mobilização Pedagógica 2013.2 da Universidade Tiradentes. O evento reuniu cerca de 500 professores da Unit na noite dessa segunda-feira, 22, no Teatro Tiradentes, em Aracaju, e segue até a próxima sexta-feira, 26, com palestras e oficinas no Campus Aracaju Farolândia. O tema central da Jornada é Educação por Competências.

 

Premiação de professores

Premiação de professores

De acordo com a diretora de Graduação da Unit, professora Arleide Barreto Silva, o objetivo da instituição é promover a reflexão da prática docente com a perspectiva de fomentar a reconstrução de saberes. “Isso se dá por meio de troca de experiências e discussão de temáticas que propiciam a socialização e construção de novos conhecimentos”, argumenta.

 

O superintendente acadêmico do Grupo Tiradentes, professor Eduardo Peixoto Rocha, ressaltou o alinhamento do tema central da Jornada com o momento de implantação do currículo por competências nos cursos da Unit. “O processo de modernização curricular foi iniciado no ano passado, com Direito, Engenharias e cursos na área de negócios. Já estamos planejando os novos currículos das licenciaturas e pretendemos implantar uma nova proposta em 2014. Nossa intenção é incluir todos os cursos até 2015 e eu diria que este é um dos momentos mais importantes da história de 51 anos da Universidade Tiradentes. Um processo de atualização, alinhamento da formação dos nossos alunos com o mundo do trabalho, com a nova sociedade, com o novo perfil de estudante que chega à nossa universidade”, diz.

Arleide Barreto: "Objetivo da Jornada é fomentar reconstrução de saberes"

Arleide Barreto: “Objetivo da Jornada é fomentar reconstrução de saberes”

PREMIAÇÃO

A Gerência de Fidelização da Universidade Tiradentes aproveitou a abertura da Jornada de Mobilização Pedagógica 2013.2 para premiar os professores que obtiveram melhor resultado no processo de retenção de alunos, durante o segundo semestre de 2012. A primeira colocada, Carla Grasiela Santos de Oliveira, do curso de Enfermagem, ganhou um iPad; a segunda colocação ficou com Lisane Teixeira Dantas Menezes, dos cursos de Educação Física. Ela recebeu um notebook; o terceiro lugar, Paulo Jardel Pereira Araújo, de Engenharia Civil, foi premiado com um netbook.

 

 

 

 

Equipe organizadora da Jornada

Equipe organizadora da Jornada

 

 

 

 

 

 

 

 

Silvana Barros aprova restruturação de currículo

Silvana Barros aprova restruturação de currículo

 

Compartilhe: