V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Curso de Pedagogia promove evento para alunos com necessidades especiais


às 21h04
Compartilhe:
Na prática, a realidade de quem não tem o sentido da visão

Na prática, a realidade de quem não tem o sentido da visão

Inclusão escolar foi o assunto discutido durante palestra realizada no Auditório Geraldo Chagas, no Campus Centro.

Destinado aos alunos do 5º, 6º, 7º períodos do curso de Pedagogia a palestra “Educação Matemática Inclusiva”, foi proferida na noite da quarta-feira, 2, pelo professor Mestre Enio Gomes Araújo. A atividade, promovida pela professora Nanci Mitsumori ministrante da disciplina Práticas Pedagógicas Aplicadas as Necessidades Especiais e com o apoio da coordenadora do curso, professora Vanda Salmeron, teve o objetivo de proporcionar aos futuros pedagogos o contato com uma metodologia participativa e contextualizada direcionado a inclusão escolar. O palestrante, que trabalha no curso de Licenciatura em Matemática do IFS, relatou sua experiência como professor universitário que se viu frente ao desafio de atuar com um aluno com deficiência visual. O desafio inicial foi o de ensinar certos conceitos matemáticos a esse aluno e, em seguida, o de prepará-lo para a docência (professor Enio é responsável por um dos estágios do curso).

De forma descontraída e bastante interativa, professor Enio mostrou que o caminho da inclusão não é fácil; ao contrário, é permeado de incertezas e angústias, mas é possível, desde que haja disposição para a

Professores e alunos discutem o tema com propriedade

Professores e alunos discutem o tema com propriedade

investigação e criação constantes. E, sobretudo, como bem sintetizou Patrícia Linhares, uma das alunas presentes, ele mostrou que a inclusão escolar é um ganho para todos, pois o professor que “se desdobra” para criar materiais e estratégias visando à aprendizagem do aluno com deficiência acaba facilitando a aprendizagem de todos os alunos. De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia, professora Vanda Salmeron, os acadêmicos tiveram oportunidade de conhecer estratégias de ensino na Matemática que valoriza o saber e o respeito ao aluno cego, destacando a importância de uma proposta pedagógica de socialização dos conhecimentos.

Compartilhe: