V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Empreendedorismo

Conhecimento é a base para um bom empreendedor

às 11h58
A palavra empreendedorismo nunca foi tão usada no Brasil como atualmente. A vontade de investir em algo próprio, seja por vontade ou por necessidade, tem feito com que muitos brasileiros tirem suas ideias do papel e coloquem em prática seus projetos. Os especialistas lembram que os futuros empreendedores precisam ter em mente que não basta apenas ter uma boa ideia, é preciso entender o mercado e manter-se atualizado, para que o negócio encontre possibilidades de crescimento.
Compartilhe:

Com a crise econômica e o aumento do desemprego no país, muita gente começou a investir em algum tipo de negócio, muitos até caseiros e informais, maneira encontrada para manter o sustento da família. Outros optaram pelo empreendedorismo por oportunidade, aquele que a pessoa abre uma empresa por enxergar uma possibilidade de mercado concreta.

“Com o atual cenário de crise com viés competitivo do mercado de trabalho, muitos têm optado por seguir uma carreira diferente, priorizando o empreendedorismo em suas decisões. De forma positiva, o cenário econômico brasileiro tem se mostrado um ambiente propício ao desenvolvimento do empreendedorismo por oportunidade. Este passo exige cautela e conhecimento, bagagem conceitual e boa disposição para utilizar o arsenal de conceitos aprendidos na academia”, aponta Evandro Aguiar de Rosa, administrador de empresas, mestrando em Educação e consultor master com foco no aprimoramento de Organizações em Planejamento Estratégico, Reestruturação de Empresas, Desenvolvimento de Fornecedores e dos Sistemas de Gestão.

Para Evandro, o empreendedor tem um papel importantíssimo de identificar oportunidades, agarrá-las e buscar os recursos necessários para transformá-las em um negócio lucrativo. Um empreendedor, segundo Rosa, precisa de iniciativa para estar sempre em busca de oportunidade; perseverança para lidar com as dificuldades; coragem para correr riscos; capacidade de planejamento para avaliar as melhores alternativas para alcançar os objetivos estabelecidos; eficiência e qualidade; ter uma boa rede de contatos e liderança, o empreendedor precisa ser o líder de sua empresa.

Muitas pessoas tendem a investir em produtos que estão na moda. O especialista aconselha que antes de investir em qualquer produto, é preciso fazer uma análise de cenário para contemplar o ambiente no qual estará inserido. Neste caso o modismo pode ser visto como tendência e é nesse momento que entra em jogo a competência para atuar frente aos concorrentes.

“Quando se pensa em abrir um negócio o que deve ser feito primeiramente é o Plano de Negócio que irá especificar um projeto do negócio que iremos atuar de forma sistemática contemplando análise de concorrência, pontos fortes, fracos, resultados esperados, características de produto, etc. É preciso buscar capacitação plena antes de entrar em qualquer negócio, conhecer do que se vai trabalhar, as formas de gerir, os resultados econômicos financeiros esperados, o benchamarking do setor, enfim, tangibilidade acima de tudo”, orienta.

Rosa conta que há estudos que apontam um aumento relevante no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para os próximos anos, que poderá ser alavancado, entre outros elementos, pelo fortalecimento dos incentivos às microempresas e empresas de pequeno porte.

“É preciso entender que fortalecendo a economia através da consolidação das ações empreendedoras a população pode vir a ter acesso mais fácil a setores como saúde e educação, o que não resolve, mas ajuda a desafogar o gargalo dos serviços públicos, bem como maior poder de compra e acesso a produtos, outrora inexistente, a roda da economia continua a girar. Isso nos leva a refletir que investir em empreendedorismo fortalecendo as cadeias produtivas e incentivando as microempresas e empresas de pequeno porte, talvez não seja uma opção, e sim um fato que leva à estabilidade econômica, funcionando como um dos elementos impulsionadores do desenvolvimento social, político e econômico”, finaliza.

Gestão

Muitos empreendedores estão buscando conhecimento na área de gestão para aprender a gerir seus funcionários e seu próprio negócio. “Nesta direção é importantíssimo ressaltar que não existe mais espaço para o empirismo, desta forma para gerir funcionários e ou o negócio o empreendedor necessita de profissionalização que pressupõe conhecimento e capacitação. Esta percepção é necessária para a perpetuação do negócio e muitos já perceberam este diferencial competitivo”, explica.

A Universidade Tiradentes – Unit – está com inscrições abertas para o curso de MBA em Finanças Corporativas, Auditoria e Controladoria.  “O curso visa possibilitar uma formação robusta, com uma abordagem sistêmica e estratégica que perpassa pelas principais temáticas necessárias a um profissional que busca o sucesso, tanto no mercado de trabalho ou na condução de seu negócio. O curso por se tratar de um MBA, tem em sua base a gestão como disciplinas dedicadas a Empreendedorismo, Contabilidade para executivos e outras que dão robustez as práticas estudadas”, informa Rosa que é coordenador do curso.

Até o dia 29 deste mês, as matrículas efetuadas para os cursos de especialização Latu Sensu presencial recebem descontos de 40%.

Mais informações acesse o site.

Compartilhe: