V E S T I B U L A R 2017.2
MENU

Encontro reúne grandes pesquisadoras e pesquisadores do país e da América Latina

Durante quatro dias, a Unit foi palco de importantes discussões sobre a Justiça Social

às 13h54
Com a preocupação de trazer para a Universidade Tiradentes eventos que discutam temáticas atuais, apresentar pesquisas e aproximar pesquisadoras e pesquisadores de todo país, o Programa de Mestrado em Direitos Humanos realizou a segunda edição do Encontro Brasileiro de Pesquisadoras e Pesquisadores pela Justiça Social – EABRAPPS – com o tema “Democracia e movimentos sociais na América Latina”. O evento contou com o apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado com Sergipe – Fapitec/SE.
Compartilhe:

“No ano passado, ao final do nosso primeiro encontro, percebemos que constantemente refletimos a situação do nosso país descontextualizada da América Latina. Então, refletir sobre a situação do Brasil é refletir como também se encontra a América Latina. O mestrado em Direitos Humanos, com apoio da Unit, do ITP, Fapitec e chancela da Abrapps cria este evento que reúne pesquisadores de todas as regiões do país. No encontro, representamos a diversidade que é o Brasil e sobre a importância que é refletir sobre Justiça Social”, declara o professor Dr. Ilzver de Matos Oliveira, organizador do evento e presidente da Associação Brasileira de Pesquisadoras e Pesquisadores pela Justiça Social.

“Neste ano, pensamos refletir o tema geral não concentrado apenas na capital. O interior do nosso estado sofre muito com as injustiças sociais e pensamos em fazer um evento multicêntrico sendo realizado em todos os Campi da instituição de ensino”, declara o docente.

“O evento aborda um tema que é tão relevante para a sociedade, que é trabalhar a justiça social. Professores, ex-alunos, mestres em Direitos Humanos apresentam suas pesquisas desenvolvidas sobre crianças e adolescentes, violência doméstica, ampliação do empoderamento da mulher dentro da sociedade, entre outros temas importantes”, afirma a coordenadora do Mestrado em Direitos Humanos, professora Dra. Liziane Paixão.

Abertura

A conferência de abertura abordou o tema “Movimentos sociais como alternativas à renovação democrática na América Latina”, com a participação da professora Dra. Aldaíza Sposati da PUC – SP, um dos maiores nomes do Brasil nos estudos sobre pobreza, assistência social, políticas sociais, governo e gestão municipal. “Fiquei muito surpresa quando li o título do evento, que já é pautado para a diversidade. Não há justiça social, sem respeito a diversidade. O título já fornece o horizonte, constrói a marca fundamental da relação, direito humano, justiça social e diversidade”, frisa a palestrante.

Durante o evento foram apresentados 10 grupos de trabalho com mais de 130 trabalhos de pesquisadores de vários cantos do país. Palestras, mesas-redondas e conferências também fizeram parte da programação.

Compartilhe: