V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Estudantes da Unit ganham bolsa para intercâmbio em Portugal

Ethe Costa e Flávia Karen concorreram com 23 mil alunos de 52 universidades brasileiras

às 20h51
Compartilhe:
Por Tati Melo/Cinform
Com o fim do programa Ciência Sem Fronteiras, milhares de estudantes brasileiros ficaram desamparados. No entanto, nem tudo está perdido para aqueles que sonham em fazer intercâmbio fora do Brasil. Pelo País existem vários programas alternativos, a exemplo do Fórmula Santander.
Ao longo de sete anos, o Fórmula Santander, do Santander Universidades, vem beneficiando centenas de estudantes brasileiros de Ensino Superior. E neste ano não foi diferente. Na última sexta-feira, 11, cem alunos de graduação e pós-graduação receberam bolsas de intercâmbio para países com Portugal, Espanha e Argentina.
O Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 foi o cenário para a tradicional entrega das bolsas de intercâmbio para estudantes de 52 universidades brasileiras conveniadas ao Santander Universidades. Por lá estavam Ethe Costa, de 29 anos, e Flávia Karen Carvalho, de 20 anos, alunas da Universidade Tiradentes – Unit.
Formada em Física e mestranda de Biotecnologia Industrial na Unit, Ethe até agora está extasiada com a notícia de que irá estudar na cidade de Porto, em Portugal. “Via sempre todos os meus colegas irem fazer intercâmbio e ficava me perguntando: ‘Quando será a minha oportunidade? Quando irei?’. Hoje, estou realizando um sonho. É uma porta que se abre para o meu doutorado”, diz.
Concorrência alta
Ethe e Flávia concorreram com milhares de estudantes do País. Neste ano, o número de inscrições no Fórmula Santander ultrapassou 23 mil, um recorde. Em 2015, foram 18 mil interessados. “A gente espera (e não espera) conseguir uma vaga, pois são muitos candidatos. Concorrência enorme. Mas a gente estuda tanto, se dedica tanto, que um dia a recompensa vem”, ressalta Ethe, que a vida toda estudou em escola e universidade públicas, apenas agora está numa particular.
Os contemplados do Fórmula Santander receberão 5 mil euros para estudar seis meses fora do País. “Temos uma nova proposta de valor para os universitários com foco em emprego e empreendedorismo e bolsas de estudo. Ao vivenciar um intercâmbio, o estudante enriquece sua formação acadêmica, que contribuirá também para o seu crescimento profissional”, destaca o diretor do Santander Universidades, Ronaldo Rondinelli.
Estudante de Biomedicina do 4° período, Flávia não acreditou que havia ganhado a bolsa de intercâmbio quando soube da notícia. A ficha só caiu após receber o e-mail de confirmação. Assim como Ethe, ela irá para a cidade de Porto.
“Quero aproveitar o máximo desses seis meses de intercâmbio para adquirir uma quantidade grande de conhecimento e repassar para os meus colegas”, ressalta Flávia, que viajará já em janeiro para Portugal, bem como Ethe.
Compartilhe: