V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Estudantes do curso de Psicologia participam de debate sobre ética profissional

O objetivo do debate foi dar ciência sobre preceitos éticos que a profissão exige

às 15h22
Compartilhe:

Com o intuito de ampliar as discussões em sala de aula sobre ética profissional, o docente Diogo Sousa, propôs à turma do 10 período do curso de Psicologia, uma atividade junto ao Conselho Regional de Psicologia. 

“Muitos alunos e os futuros psicólogos terão contato com o Conselho após a formatura quando irão buscar a carteira profissional que o habilita para atuação. Entretanto, é importante que eles conheçam e entendam o papel das autarquias federal e regional na regulamentação, disciplina, ética e orientação da profissão. Isso também significa profissionais melhor preparados”, explicou o professor Doutor Diogo Sousa.

O encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira, 30, no bloco D, da Universidade Tiradentes-Unit, campus Farolândia, em Aracaju(SE).  O Conselho Regional de Psicologia da 19a Região, apresentou por meio do Conselho Itinerante, projeto da Comissão de Orientação e Fiscalização, questões sobre ética e legislação profissional, orientação em relação ao Conselho de Psicologia e Sistema Conselhos, em sua estrutura e forma de organização.

“Essa é uma atividade de fazemos, rotineiramente, na instituição  como forma de aproximar os alunos em formação  do Sistema Conselhos e nesse processo de graduação oferecer ao estudante   instrução, orientação, esclarecimentos sobre  dúvidas pertinentes do fazer do  profissional da Psicologia e ainda mostrar como eles podem participar das atividades do Conselho”, explicou a Marcela Flores(CRP19/1096), orientadora fiscal do CRP19.

Com a nova matriz curricular, a disciplina Psicologia e Ética Profissional foi inserida no primeiro período do curso. Uma decisão, segundo a psicóloga Lidiane Drapala (CRP19/1664), pesquisadora do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP), traz muitos benefícios. 

“Falar sobre ética no primeiro período, com discussões bastante atuais sobre a prática psicológica, provoca nas(os) alunas(os) a possibilidade de enxergar as outras disciplinas do curso com olhos mais conectados com a realidade sobre o que pode e o que não pode enquanto fazer da Psicologia. Toda prática educativa contribui de maneira positiva e altiva à medida que informa, na teoria e na prática, o que está sendo produzido de estratégias de responsabilidade com a profissão e os usuários dos serviços”, disse.

Entre as principais dúvidas elencadas pelos estudantes estavam as práticas privativas do profissional de psicologia, terapias associadas e atendimento on-line. “As dúvidas sanadas ajudaram na compreensão e conscientização dos alunos acerca desta temática e suas implicações no cotidiano dos futuros psicólogos”, revelou a psicóloga analista técnica Talita Costa (CRP19/3684), membro da Comissão de Ética do CRP19.

Para a advogada Geralda Cristina da Silva, que aos 62 anos busca uma graduação em Psicologia, o momento proposto pela Universidade Tiradentes, junto ao Conselho de Psicologia, possibilita evoluir e construir carreiras, acadêmica e profissional, mais sólidas. “As informações me permitem agora me aprofundar nas metodologias e nas normas. Isso significa respaldo e segurança para buscar conhecimento e garantias de boas práticas”, finalizou.

Compartilhe: