V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Estudantes falam sobre experiência com paratletas no Circuito Paralímpico

Evento mobilizou milhares de atletas e estudantes, especialmente do Curso de Educação Física durante o último final de semana.

às 20h12
Se para o público a experiência de acompanhar uma competição paralímpica foi emocionante, imagina só para os estudantes da Universidade Tiradentes que atuaram na logística do Circuito Brasil Loterias Caixas 2018. A competição realizada no último fim de semana na Vila Olímpica da Unit, reuniu 600 atletas em disputas no atletismo, natação e halterofilismo.
Para os acadêmicos a experiência foi enriquecedora
Para os acadêmicos a experiência foi enriquecedora
Compartilhe:

Universitários dos cursos de Educação Física, Medicina, Enfermagem e outras áreas auxiliaram os paratletas no complexo aquático, na pista de atletismo e na quadra poliesportiva onde foram realizadas as provas de halterofilismo. A experiência, segundo eles, foi enriquecedora do ponto de vista pessoal e profissional.

“A Unit foi muito solidária em abrir o espaço para receber essa competição, os atletas e o público externo durante três dias. Foi uma experiência maravilhosa poder acompanhar de perto tantas histórias de superação, ver a garra desses atletas e o melhor, poder colaborar com eles neste suporte logístico. Com certeza é algo que levarei para minha vida profissional e que irá fazer a diferença em minha formação acadêmica”, destacou Larissa Teixeira, aluna do 1º período de Medicina.

Para a estudante Cecília Lemos, que está no 5º período de Enfermagem, ver o suporte dado pelos estudantes ser reconhecido pelos paratletas foi gratificante. “Por mais que os atletas sejam bastante independentes, nosso trabalho foi fundamental para auxiliá-los durante as provas de natação os ajudando a entrar e sair da piscina, o cuidado com os pertences de cada um, entre outros suportes. Esse contato foi muito engrandecedor para todos os estudantes que atuaram como staff, sem falar que os atletas em sua maioria reconheceram e valorizaram nosso apoio, elogiaram nossa atuação e isso é muito gratificante”, disse.

“Aprendi a ver um lado diferente da vida durante essa experiência com os paratletas, pois nunca havia tido esse contato tão de perto com pessoas com deficiência. Era para eu ter participado somente um dia, mas fiquei tão encantada que resolvi atuar durante toda a competição, mesmo porque, eles são grandes exemplos de superação e de bom humor, estão sempre com um sorriso no rosto e isso é inspirador para todas as pessoas que costumam reclamar e só enxergar o lado negativo da vida”, afirmou Brenda Nunes, aluna do 6º período de Farmácia.

“Esse primeiro contato que tivemos com os esportes paralímpicos foi uma chance única de ver outro lado que até então era distante para mim. Foi um grande aprendizado para todos os estudantes, pois ao conversar com os atletas tivemos grandes lições de superação. Alguns já nasceram com deficiência, outros sofreram acidentes e por isso tiveram sua condição física mudada e nem por isso desistiram, eles encontraram outras formas de superar seus limites e se destacaram no esporte. Espero participar de outras competições e eventos deste seguimento”, disse Igor Barreto, estudante do 4º período de Educação Física.

Compartilhe: