V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Fisioterapia: como os exercícios terapêuticos podem ser utilizados

Diferente de outras atividades, os exercícios terapêuticos são utilizados pensando no objetivo de tratamento do paciente.

às 15h10
Foto: Freepik
Foto: Freepik
Compartilhe:

Exercício terapêutico é qualquer atividade que seja feita de forma passiva ou ativa com um determinado objetivo. É possível reduzir dores, melhorar a forma física ou diminuir um quadro inflamatório. Diferente de outros exercícios, eles têm muito mais a ver com o objetivo do que com o exercício em si. Bastante utilizados pelos fisioterapeutas, os exercícios terapêuticos também fazem parte das atividades de outros profissionais de saúde, visando o tratamento específico para uma doença.

“Dentro da fisioterapia eu posso dizer que os exercícios terapêuticos são a base da fisioterapia. A fisioterapia usa três grandes áreas para tratar o paciente: os recursos físicos, como o famoso ‘choquinho’, o gelo ou alguma coisa que gere calor; as mãos como recursos terapêuticos manuais; e os exercícios. Dentre os exercícios terapêuticos que nós mais utilizamos são os fortalecimentos musculares, os alongamentos e as mobilizações”, explica o professor do curso de Fisioterapia da Universidade Tiradentes, Msc. Felipe Cerqueira.

Além de aplicados pelos fisioterapeutas, os exercícios terapêuticos também podem ser realizados pela pessoa de forma independente, observando sempre a orientação de um profissional. Diferente de outras atividades, os exercícios terapêuticos têm o objetivo de tratamento. “O objetivo terapêutico é específico para alguma terapia que pode ser: recuperar de uma lesão ou melhorar uma capacidade funcional, diferente da musculação em que a pessoa vai pra academia com um objetivo estético de melhorar a força muscular ou até de prevenir lesões, mas de uma forma inespecífica”, diz.

“Então, quando o fisioterapeuta está tratando o paciente, ele usa um pouco de cada uma das ferramentas. Cada um vai ter o momento exato para ser utilizado. Cada um vai ter um objetivo específico. Se o objetivo é aumentar a força do paciente, tem o fortalecimento. Seria o mesmo que se faz na academia, mas com o objetivo terapêutico. Tudo isso é associado à reabilitação do paciente. Imagina uma caixa de ferramentas, quanto mais ferramentas você tiver nessa caixa, mais situações é possível conseguir consertar, ajustar”, conclui o professor.

 

Leia mais:

Clínica de Fisioterapia Ninota Garcia mantém atendimento aos usuários

Compartilhe: