V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Garoto com alta habilidade lança livro

Ele faz parte do projeto da professora e psicóloga Angélica Piovesan que realiza atividades voltadas a crianças com altas habilidades ou superdotação.

às 21h29
O garoto de seis anos, Danilo Nascimento Crescêncio, que participa das atividades do projeto voltado a crianças e jovens com altas habilidades da professora e doutoranda em Educação pela Universidade Tiradentes – Unit –, Angélica Piovesan, lançou seu primeiro livro intitulado ‘Letras de A a Z’. O momento aconteceu no laboratório de Matemática, no Campus Farolândia, na última sexta-feira, 18.
Danilo Crescêncio, de seis anos, e seu primeiro livro
Danilo Crescêncio, de seis anos, e seu primeiro livro
Professora Angélica Piovesan e o aluno Danilo
Escritor mirim fez sessão de autógrafos de seu livro
Compartilhe:

‘As contribuições da neurociência cognitiva no desenvolvimento de crianças com transtorno do neurodesenvolvimento e altas habilidades e superdotação em Sergipe’ é o tema do projeto da professora e psicóloga Piovesan que Danilo faz parte. Segundo ela, as atividades gratuitas que promove buscam desenvolver a capacidade dessas crianças com alta habilidade para identificar o que mais gostam. “A ideia é oferecer enriquecimento no processo de desenvolvimento da superdotação”, conta.

Para o pai do escritor mirim, Breno Guerra, é preciso incentivar. “Eu e minha esposa o incentivamos perguntando se ele não queria escrever tudo o que falava principalmente no carro. Ele começou a escrever palavras com cada letra do alfabeto e aí foi fazendo os desenhos de acordo com o que listava. Em cerca de cinco meses, estava pronto. Então na letra A tem uma garrafinha de água, na letra C tem um cachorro, na letra Z tem a zebra e aí o que era uma brincadeira no começo, levamos adiante, materializando essa brincadeira. Para a gente, é bacana ver o interesse do Danilo pela leitura e escrita. Nosso papel, enquanto pais, é o de incentivar sempre”, explica.

Depois que Danilo começou a participar das atividades realizadas pela Unit a partir do projeto da professora Angélica Piovesan, o pai conta que seu filho vem se adaptando cada vez mais. “Na escola, vimos que Danilo tem se mostrado que vem se desenvolvendo bem, principalmente na produção de texto. Bem visível e notório”, conta Breno.

O escritor mirim, Danilo Crescêncio, diz ter se divertido escrevendo o livro. “Escrevi palavras que começam com as letras do alfabeto e eu gostei muito de fazer. A melhor parte foi escrever a letra C porque é bem engraçada”, diz.

Compartilhe: