V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Halterofilismo abre o circuito paralímpico na Vila Olímpica da Unit

As disputas no halterofilismo abriram oficialmente a programação de competições do Circuito Brasil Loterias Caixa 2018 na Unit

às 23h12
As disputas no halterofilismo abriram oficialmente a programação de competições do Circuito Brasil Loterias Caixa 2018 na Unit
As disputas no halterofilismo abriram oficialmente a programação de competições do Circuito Brasil Loterias Caixa 2018 na Unit
Paratleta Luciene dos Santos, de 48 anos
Competições iniciaram pela manhã e continuaram pela tarde
As competições de halterofilismo iniciaram nesta sexta, 23
Compartilhe:

Por Denise Gomes

Nesta sexta-feira, 23, as disputas no halterofilismo abriram oficialmente a programação de competições do Circuito Brasil Loterias Caixa 2018, que acontece na Vila Olímpica da Unit, campus Farolândia, em Aracaju, até o próximo domingo, 25. A etapa Norte/Nordeste reúne 800 atletas que competem no atletismo, natação e halterofilismo.

Para o diretor técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro, Alberto Martins da Costa, realizar um evento desta magnitude dentro de uma universidade é uma grande satisfação. “Venho de uma universidade e sei o quanto é importante e enriquecedor a realização de um evento grandioso como esse dentro da academia. Para os alunos é maravilhoso, pois é um laboratório, eles podem presenciar na prática o conhecimento adquirido em sala de aula. O Comitê Paralímpico Brasileiro também ganha muito com essa relação entre o esporte, o conhecimento e a academia”, disse.

Há três meses treinando para as competições de halterofilismo, a paratleta Luciene dos Santos, de 48 anos, que participou das provas durante a manhã, fez questão de torcer pelas amigas, que disputaram durante a tarde. “O halterofilismo é uma grande novidade na minha vida, pois há muitos anos que pratico outras modalidades, a exemplo do basquete e a dança, e somente agora em janeiro, estimulada por um professor comecei a treinar as habilidades no halterofilismo. Fiquei muito ansiosa nesta estreia em uma competição tão grandiosa como essa e isso prejudicou meu desempenho, mas ainda vem muita coisa pela frente e chegarei lá. Agora minha torcida é por minhas amigas que também estão na disputa”, destacou.

Ao todo, 112 halterofilistas estão inscritos, e a partir dos resultados desta competição a coordenação-técnica convocará os atletas da Seleção Brasileira para o Campeonato Aberto Europeu, na França, em maio.

Desempenho no 1º dia

A atleta Lara Aparecida, da CDDU/MG, de apenas 14 anos, da categoria até 41 kg, bateu recorde brasileiro júnior ao levantar 66kg. A marca também lhe rendeu a melhor performance do país entre os adultos.

Outro jovem halterofilista que obteve bons resultados foi Lucas Santos, de 16 anos, que faturou a medalha de bronze na categoria até 49 kg. No ano passado, o amazonense sagrou-se campeão mundial júnior de halterofilismo em sua categoria, no México. Em Aracaju, Lucas levantou 102 kg e fez a sua melhor marca pessoal.

Mais três atletas estabeleceram novos recordes brasileiros: João Maria de França, até 49 kg, bateu a marca em duas pedidas de peso ao levantar 141 kg; Maria Luzineide, até 50 kg, colocou 82 kg na barra e teve o movimento válido; e Rene Belcassia, até 55 kg, com 87 kg.

Inauguração

O Circuito Paralímpico continua neste sábado, 24, a partir das 8h da manhã com a inauguração da pista de atletismo da Vila Olímpica. O evento é gratuito e aberto ao público. As competições de natação, atletismo e halterofilismo acontecerão no complexo desportivo durante todo o dia. No domingo, 25, último dia do circuito, as disputas terão início às 8h da manhã e seguem até às 12h.

Compartilhe: