V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Iniciação científica: o primeiro passo para a pesquisa

Com mais de 240 projetos submetidos, a Universidade Tiradentes incentiva talentos potenciais e desperta a vocação científica em estudantes de graduação

às 10h43
Com o objetivo de despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais entre os acadêmicos, a Universidade Tiradentes promove Programas de Bolsas de Iniciação Científica – Probic. Uma oportunidade para os estudantes que desejam se tornar pesquisadores ou ingressar na carreira acadêmica.
Compartilhe:

“Um dos grandes objetivos de uma instituição de ensino superior de qualidade é estimular o desenvolvimento regional e a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Para que este objetivo seja alcançado, as universidades devem desenvolver, além das atividades de ensino e extensão, atividades de pesquisa científica que possam impactar positivamente a população”, enfatiza a professora Dra. Adriana Lima, coordenadora de Pesquisa e do Comitê de Ética em Pesquisa da Unit.

Para participar de programas de iniciação científica, o estudante deve construir um projeto de pesquisa com um professor orientador e submetê-lo a um edital. Anualmente, a Universidade Tiradentes concede bolsas remuneradas em diversas áreas do conhecimento, bem como na modalidade de Iniciação Científica voluntária. Neste ano foram mais de 240 projetos submetidos.

“As propostas são avaliadas por comitês científicos compostos por professores pesquisadores da Unit e de outras instituições de pesquisas do país, classificando os melhores projetos de pesquisa”, acrescenta a coordenadora.

“Os estudantes podem receber bolsa durante um ano proveniente da esfera federal por meio no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, recursos estaduais através da Fundação de apoio à Pesquisa e a Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe e de recursos próprios da Unit”, destaca. Atualmente, mais de 140 estudantes recebem esse recurso.

Os estudantes que não forem contemplados com bolsa têm a oportunidade de realizar os projetos de forma voluntária, por meio do Programa de Iniciação Científica Voluntária – Provic. Nessa modalidade, a Unit conta com 300 estudantes desenvolvendo pesquisas.

 

Programas especiais

A pesquisa pode estar inserida antes mesmo de o estudante ingressar na universidade. Alguns programas já inserem alunos do ensino médio no mundo científico. É o caso do Programa de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio – PIBIC-JR.

“Neste programa, o estudante pode participar de atividades dentro dos projetos de pesquisa desenvolvidos na universidade e conhecer o universo da pesquisa científica. É um contato muito relevante para a vida profissional desse futuro pesquisador”, salienta Dra. Adriana.

Alunos de escola técnica, pública e particular podem participar do programa. Neste ano, 10 alunos do ensino médio, do 1º e 2º anos, foram selecionados como bolsistas. As atividades iniciam neste mês de agosto.

Compartilhe: