V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Integrantes do Projeto Reformatório da Unit colaboram para evento no Prefem

Estagiários do projeto Reformatório da Universidade Tiradentes colaboram no ‘Natal de Resgate’ no presídio Feminino (Prefem)

às 14h11
Compartilhe:

Texto: Fernanda Bittencourt

(jornalista e acadêmica do curso de Direito)

 

Estagiários do Projeto Reformatório e o Defensor Público Daniel Nunes

Estagiários do Projeto Reformatório e o Defensor Público Daniel Nunes (Foto: arquivo pessoal)

Estagiários do projeto Reformatório da Universidade Tiradentes colaboraram, nos dias 15 e 16 de dezembro, na realização da terceira edição do Projeto ‘Natal de Resgate’ no Presídio Feminino (Prefem), localizado no município de Nossa Senhora do Socorro. O projeto é idealizado e promovido pelo Núcleo de Execuções Penais da Defensoria Pública do Estado e tem o objetivo de contribuir para ressocialização das reeducandas, repercutindo em integração social e oportunizando o resgate dos laços afetivos rompidos pelo cumprimento da execução penal.

Os dois dias de confraternização reuniram dezenas de crianças e familiares das internas, que foram presenteados com brinquedos e lanches. O momento também foi marcado com recreações para a garotada e apresentação teatral das internas, com a encenação do espetáculo ‘Alto de Natal’.

De acordo com a diretora do Prefem, Lílian Melo, esse é um momento de extrema importância para as 263 internas, pois é quando elas saem da rotina das visitas e desfrutam da convivência de seus familiares numa ocasião de alegria e emoção. “Procuramos criar uma semana inteira de atividades, nesse período, contando apenas com a colaboração de parceiros, sem custos para a Secretaria. É uma oportunidade delas mostrarem seus dotes artísticos com as aulas de teatro do Projeto PENART e receberem um pouco de otimismo com o Natal promovido pelo Núcleo de Execuções Penais da Defensoria e pelas igrejas”, diz.

Prova disso é constatada pela interna Aklin Souza Santos, mãe de dois filhos e reclusa há três meses. Para ela, esse período tem ajudado no processo de reeducação e paciência com o convívio entre as companheiras, além de ser uma felicidade para a família. “Esses são dias de interação sem o drama do cárcere. Fundamental para reintegração da mulher presa no meio social e a família é fundamental para isso”, ressalta o Defensor Público Daniel Nunes Menezes, presente no segundo dia de confraternização. Ele também revela que a ideia é continuar o projeto por muitos anos. “Estamos na terceira edição e o desafio tem sido por conta da população carcerária, mas com o aumento do trabalho e o apoio da Unit, por meio de seus estagiários, de certo serão fundamentais para desenvolver trabalhos voltados aos internos da execução penal”, finaliza.

LIÇÃO DE VIDA

Familiares das internas

Familiares das internas (Foto: arquivo pessoal)

No projeto Reformatório há cinco meses e participando pela primeira vez do Natal de Resgate, o estagiário Isaque Souza de Melo revela que estar presente nessa iniciativa de solidariedade foi de tamanha riqueza. “Ver de perto a situação carcerária faz refletirmos do quanto é importante valorizar as oportunidades e a família”, comenta o estudante do 7º período de Direito da Unit.

“Estou no Projeto Reformatório desde agosto de 2012 e é a segunda vez que participo desse evento, o qual considero muito importante, tanto para nós organizadores, quanto para as internas e seus familiares, por ser um momento ímpar para cada uma. Essa interação com a família é essencial na ressocialização de cada uma das internas. É muito gratificante ver as alegrias dos reencontros e a esperança brotar em cada olhar”, relata a estudante Amabelle Prado Carvalho Cabral, satisfeita em vivenciar essa ocasião e realizada por fazer parte de um projeto que visa mitigar o sofrimento da população do cárcere, seja com uma visita de atendimento jurídico ou com trabalhos sociais desse tipo.

PROJETO REFORMATÓRIO

O Projeto Reformatório, coordenado pelo professor Ronaldo Marinho, visa despertar no acadêmico de Direito e Psicologia a consciência das distorções que formam o Sistema Penitenciário de Sergipe, bem como a obtenção de soluções jurídicas e o despertar do princípio humanitário, procurando, através de seus acadêmicos, encurtarem o tempo de duração do encarceramento, através de pedidos de benefícios como Livramento Condicional, Progressão de Regime, Remição, Comutação, Indulto e outros. Os estagiários do projeto, por meio de convênio firmado entre a UNIT e a Defensoria Pública de Sergipe, prestam auxílio ao Núcleo de Execuções Penais da Defensoria e a 7° Vara Criminal, com o intuito de facilitar a análise dos processos e os trabalhos que são desenvolvidos diretamente na Vara de Execuções Penais junto aos defensores.

Compartilhe: