V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Livro infantojuvenil é exposto na Bienal do Livro

A obra está exposta durante a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece até o dia 10 de julho.

às 11h45
A autora e sua obra
A autora e sua obra
Compartilhe:

Mais uma vez, o livro infantojuvenil A lagartinha que se tornou borboleta, da escritora e coordenadora da capela da Universidade Tiradentes, Rosângela Aragão, teve destaque nacional. A obra está exposta durante a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece até o dia 10 de julho, na Expo Center Norte. Em 2021, o livro foi indicado pela por Luana Bernardes em sua coluna literária, no site da BandNews.

“O meu objetivo na Bienal é que esse livro seja conhecido, que ele possa voar realmente, como uma borboleta, possa alcançar outros lugares. Já têm pessoas na Irlanda que tem meu livro, nos Estados Unidos, Chile… mas eu quero que chegue a outras regiões, para que possa ajudar tantas e tantas pessoas, como uma amiga contou, que o meu livro transformou a vida dela. São relatos como esse que me deixam feliz em saber que essa obra não está sendo em vão. É a prova de que os sonhos nascem do coração”, afirma Rosângela.

O livro foi lançado em 2018, depois de 11 anos de amadurecimento. Ele conta a história de uma pequena lagarta que vivia conflitos e decidiu procurar respostas para seus questionamentos mundo afora. “Na história, a lagartixa se tornou borboleta, mas ela passa por todo um trajeto até ela chegar a ser borboleta. E a mesma coisa somos nós. Nós vivemos e passamos por esse processo de metamorfose constantemente. Estamos nascendo, revivendo, se transformando, morrendo e revivendo”, diz.

“Ele trabalha muito a questão da gente se valorizar, mas muitas vezes a gente busca a resposta no externo, nas pessoas e nas coisas, enquanto a resposta está em cada um de nós porque o Criador nos deu tudo. E esse é meu maior sonho: que essa borboleta conheça o mundo. Do nordeste para o mundo, para os continentes, para a África, para a Europa, para o Oriente… que ela conheça o mundo e que possa transformar vidas como transformou a minha vida e está transformando tantas pessoas”, enfatiza a autora.

 

Leia também: Livro sobre história fotográfica de Sergipe é lançado com apoio da Unit

Compartilhe: