V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mobilidade Acadêmica: a importância do segundo idioma

Para o estudante, ter conhecimento em uma língua estrangeira ajudará nas experiências da mobilidade acadêmica

às 11h28
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik
Compartilhe:

Viajar pelo mundo conhecendo novas culturas é uma experiência desejada por muitos. No entanto, a língua pode ser uma barreira para isso. Por isso, as universidades oferecem aos estudantes de graduação e pós-graduação possibilidades de estudar uma língua estrangeira e participar de programas de mobilidade acadêmica.

Na mobilidade acadêmica, o estudante pode cursar disciplinas da graduação em outro país e fazer o aproveitamento dessas disciplinas em seu histórico escolar, observando os requisitos preestabelecidos nos editais dos programas. São diversas possibilidades, desde cursos livres (curta duração) ou cursos com maior duração.

Ao escolher um país ou programa de mobilidade acadêmica, o candidato deve ficar atento ao nível de conhecimento requisitado. Geralmente, é pedido que ele tenha conhecimento básico do idioma, para obter aproveitamento acadêmico e pessoal. Mas algumas instituições estabelecem que o aluno apresente nível intermediário ou mesmo avançado. Grande parte das instituições possui centro de idiomas, sendo possível, assim, que o aluno estude o idioma no próprio país.

Fazer mobilidade acadêmica é sair da zona de conforto. Viver situações além daquelas às quais o indivíduo está acostumado traz estranheza, mas também é uma forma de aprendizado que agregará experiências ao currículo.

Conheça os programas de Mobilidade Acadêmica da Unit no site.

Compartilhe: