V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Mobilidade acadêmica: aprendizado enriquece currículo

A mobilidade acadêmica dá ao estudante da graduação possibilidade de ampliar seu networking e agregar valor ao seu currículo com atividades no exterior

às 12h37
As universidades vêm investindo na mobilidade acadêmica, firmando parcerias e convênios com instituições de outros países (Yan Krukov/Pexels)
As universidades vêm investindo na mobilidade acadêmica, firmando parcerias e convênios com instituições de outros países (Yan Krukov/Pexels)
Compartilhe:

Com um mundo globalizado e as relações de trabalho cada vez mais internacionais, a procura pela experiência de mobilidade acadêmica internacional vem aumentando. Os estudantes estão mais interessados na possibilidade de cursar parte da sua formação em uma Instituição de Ensino Superior (IES) no exterior com a finalidade de enriquecer seu currículo e fazer networking, ou seja, ampliar sua rede de contatos e possibilidades de emprego.

Em contrapartida, as universidades vêm firmando parcerias e convênios com instituições de outros países possibilitando uma gama maior de possibilidades de intercâmbio acadêmico. Essas negociações são realizadas por um departamento especializado em mobilidade acadêmica e relações internacionais que buscam por programas e bolsas que sejam compatíveis com os perfis dos alunos da IES.

A pandemia provocou uma queda na procura por esse tipo de vivência, por outro lado em 2022 cresce a procura pela mobilidade estudantil. A assessora da área de Mobilidade Internacional (International Mobility Officer) do Grupo Tiradentes, Stephanie Donald, explica que apesar das mudanças que o período pandêmico provocou nos programas internacionais a procura nunca foi cessada e que estudantes do GT estavam na expectativa para o lançamento do edital do Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional (ProMAI).

“Os acadêmicos nunca deixaram de procurar oportunidades de internacionalização e de mobilidade, ainda que durante a pandemia. Alguns acabaram se adaptando às alternativas virtuais que ofertamos. A verdade é que a grande maioria deles estava atenta e ansiosa pelo retorno das oportunidades internacionais de mobilidade. Com o lançamento do edital do ProMAI, por exemplo, tivemos uma grande procura e uma considerável circulação de alunos em nosso escritório tirando dúvidas e buscando a melhor maneira de alavancar suas candidaturas para obter bolsas de estudo”, afirma.

ProMAI

O ProMAI possibilita que os seus alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação do Grupo Tiradentes acessem, ao menos, um semestre em uma das mais de 40 instituições de ensino superior, distribuídas em mais de dez países. Além de ser ofertada a possibilidade de bolsa acadêmica, ou seja, os estudantes não perdem o vínculo com a universidade de origem ou a finalização do seu curso.

“A vivência no exterior possibilita uma grande oportunidade acadêmica, profissional e pessoal aos estudantes. Promove autoconhecimento, flexibilidade, o amadurecimento, bem como, fortalece a resiliência dos alunos. Além disso, possibilita também o fortalecimento de laços com pessoas de diferentes países e culturas, o aprendizado e/ou aperfeiçoamento de idiomas estrangeiros e o estabelecimento de networking”, destaca Stephanie.

Segundo a assessora internacional, 12 alunos já realizaram mobilidade internacional em 2022, sendo que dez deles realizaram, durante um mês, atividades do Internato de Medicina com o Cambridge Health Alliance (CHA), na cidade de Boston, Estados Unidos, sem contar que outros cinco estão de embarque marcado para outubro. Além disso, dois alunos embarcaram para estudar na ISMA University, localizada na Letônia, com bolsa de estudos Erasmus.

2023

Stephanie Donald apresenta quais são os planos de mobilidade acadêmica para o ano de 2023. “Teremos no primeiro semestre os 22 alunos selecionados no ProMAI realizando suas mobilidades em 10 países diferentes. Teremos, também, a realização de mais uma edição do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Global Startup Labs, em parceria com o MIT Brazil, no começo de 2023. Além da previsão de realizar programas em parceria com a Universidad de Valladolid, na Espanha, e com o MIT D-Lab, em Boston”, conclui.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: