V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Noite de autógrafos movimenta academia e destaca estudioso pernambucano


às 20h25
A obra foi distribuída gratuitamente
A obra foi distribuída gratuitamente
O professor Uchôa apresenta o livro do professor Mozart
O professor Mozart fala sobre os indicativos e sobre viabilidades
O autógrafo para o professor Josenito
Compartilhe:

A noite de autógrafos do livro “Sem Educação não haverá futuro” reuniu no auditório da reitoria do Campus Unit Farolândia um público formado por profissionais que lidam direta e indiretamente com educação.

O livro (distribuído gratuitamente e disponibilizado para download) contém uma coletânea de 21 artigos publicados pelo professor Mozart em jornais de circulação nacional.

Minutos antes dos autógrafos, o autor usou da palavra para agradecer a receptividade do corpo docente da Unit e para apresentar indicativos recentes dos aspectos que precisam e devem ser discutidos entre órgãos oficiais e gestores a fim de que a educação seja priorizada.

Esperançoso sobre o futuro da educação no Brasil, o Conselheiro do Grupo Tiradentes reconhece que vivemos num país com muitas riquezas e que a educação é o vetor mais importante para alinhar desenvolvimento social com desenvolvimento econômico.

O professor Mozart é de opinião que essa reversão do quadro atual da educação (apesar dos investimentos feitos na área nos últimos 15 anos) deve ser promovida com mais foco e, principalmente, com a valorização do professor.

“O professor é o elemento mais importante para fazer essa transformação do ponto de vista da aprendizagem escolar das crianças e jovens, assegura todas pesquisas nacionais e internacionais”, explica o autor, para quem o Brasil é um país cuja educação se revela muito deficitária.  O quadro será mudado quando as atenções se voltarem não apenas pelo aspecto salarial ou pelo plano de carreira, mas, principalmente, pela formação do professor. “Se colocarmos o professor brasileiro na posição do valor social que ele merece, o Brasil tem futuro”, acredita o autor.

“Além de estudioso, Mozart é um conhecedor do dia a dia da educação nos seus diversos níveis, uma pessoa agregadora e um exemplo de grande educação”, opina o Secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto.

“Mozart já está há cerca de cinco anos no nosso Conselho de Educação e é uma pessoa que sempre traz grandes contribuições e provocações. É um profissional extremamente relevante que sempre nos motiva a fazer algo diferente, tendo sido um dos grandes estimuladores para promovermos a internacionalização das instituições do Grupo Tiradentes”, revela o professor Jouberto Uchôa de Mendonça Júnior, atualmente presidindo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino Superior do Estado de Sergipe.

Compartilhe: