V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Paimi promove carnaval da melhor idade


às 20h18
Compartilhe:
Momento de descontração

Momento de descontração

Uma turma de jovens senhoras participa da festa carnavalesca promovida pelo Paimi e, esbanjando vigor, dão testemunho de que uma das fórmulas da juventude está na alegria de viver.

A tradição carnavalesca mantida pelo grupo de cerca de 50 senhoras que participam do Programa de Assistência Integral à Melhor Idade, criado e mantido pela Unit há mais de 15 anos, foi revivida na tarde desta terça-feira. Reunidas no ginásio coberto do Complexo Desportivo do Campus Farolândia desde as 14h30, as “meninas”, como são carinhosamente chamadas pela coordenadora do Paimi, professora Zulnara Mota, resgataram durante toda a tarde as marchas que marcaram os velhos carnavais.

“Desde ontem, quando realizamos uma oficina destacando o tema que elas demonstram o vigor e a alegria intrínseca ao reinado de Momo”, diz a professora Zulnara, se referindo à atividade em que muitas senhoras relembraram através de narrativas suas participações em blocos e o trabalho realizado por carnavalescos como Lisboa, Hilton Lopes e João de Barros. “Com a realização do baile de carnaval na tarde de hoje, percebemos que em cada uma delas ainda existe um desejo muito latente de participar desse reinado”, confessa Zulnara.

Resgate do reinado momesco

Resgate do reinado momesco

O coordenador de Extensão, professor Gilton Kennedy, reconhece que é em momentos como esse que se percebe como a autoestima das senhoras se eleva. “Razão pela qual a Unit faz esse trabalho com o coração aberto, procurando estimular nessas senhoras o resgate do carnaval que todas viveram. É uma forma de rejuvenescer o idoso”, reforça o professor.

Exemplo disso é percebido em Maria Inaiá Silveira de Souza, uma jovem baiana de 76 anos que não perde a chance de vivenciar de momentos como o que foi promovido pelo Paimi. Veterana dos carnavais baianos, ela lembra com exatidão da criação do primeiro trio elétrico quando ainda era tocado num carro com capota. “Fui atrás, pelo Campo Grande, Rua Chile e desde então nunca mais parei”, enfatiza Inaiá revelando que a fórmula para se manter jovem é acreditar na vida e lembrar sempre que só tem uma chance de vivê-la.

Fotos – Nivaldo Menezes

Compartilhe: