V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pesquisa e internacionalização em tempos de pandemia

Em aulas virtualizadas, o Programa de Pós-Graduação em Educação da Unit propõe estratégias para fortalecer o protagonismo e a autonomia do discente, inclusive com o uso da sala de aula invertida.

às 12h00
Compartilhe:

As mudanças provocadas pela pandemia do novo coronavírus fez com que a sala de aula ganhasse um novo ambiente de aprendizagem e interação. As disciplinas, de maneira virtualizada, ultrapassaram barreiras, principalmente de espaço. Foi assim no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPED) da Universidade Tiradentes. 

A partir da formação continuada ofertada pelo Núcleo de Desenvolvimento Docente (NDD) do Grupo Tiradentes, denominada de Programa de Formação Docente na Era Digital, os professores passaram a desenvolver suas atividades via plataformas virtuais. Uma das disciplinas foi a de Pesquisa em Educação, ministrada pela professora doutora Simone Amorim.  

“Ao buscar aprofundar a reflexão sobre contribuições metodológicas, tendo em vista as tendências da pesquisa em Educação em dimensões internacionais, a disciplina propôs aos alunos estratégias de aprendizagem que objetivaram fortalecer o protagonismo e a autonomia do discente, inclusive com o uso da sala de aula invertida”, declara a docente. Além da pós-graduação, Simone também atua como professora no curso de Ciências Contábeis e é pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP).  

Segundo Amorim, é importante guiar o processo de formação dos doutorandos a partir de diversas perspectivas, além de discussões e análises de pesquisas já publicadas. “Tive a oportunidade de contribuir para a formação de pesquisadores em Educação, instigando-os a desenvolver um olhar reflexivo e ampliado dos problemas da sociedade, aprofundando suas análises a fim de que os resultados de suas pesquisas contribuam de maneira significativa para fomentar políticas públicas de impacto social, contribuindo para a resolução de problemas da sociedade”, enfatiza. 

Para a doutoranda Isabela Albuquerque, o trabalho desenvolvido no contexto da disciplina foi bastante significativo. “Foram diversas atividades realizadas, tornando cada encontro da disciplina diferente e instigador, além de contribuir para que o processo de virtualização dela acontecesse de forma dinâmica. Outro aspecto relevante que chamou bastante atenção foi a participação de professores norte-americanos que, de forma crítica e acolhedora, compartilharam suas experiências pedagógicas com a turma”, comenta. 

“Mesmo com a virtualização das aulas, os alunos puderam participar e protagonizar discussões oriundas de aulas demasiadamente dinâmicas, desafiadoras, criativas e muito atrativas, que não só facilitaram o aprendizado, como nos deixavam inquietos, pensativos e reflexivos. A interação entre a turma era prazerosa e a sensação, de fato, era a de uma sala de aula diferenciada”, afirma a doutoranda Fabiana Malta. 

Docentes convidados

O desenvolvimento da disciplina ao longo do período letivo contou com a participação de docentes do PPED, da Universidade Federal de Sergipe e de instituições internacionais, como UMass Boston, Boston College, University of Wisconsin-Madison e Molloy College.

Durante as atividades, os docentes do PPED apresentaram suas perspectivas sobre a pesquisa em Educação, assim como as pesquisas que têm desenvolvido no âmbito do Programa. Já Felicia Wilczenski, da UMass Boston, e Gerardo Ramirez-Blanco, do Boston College, apresentaram aspectos da pesquisa em perspectiva comparada e suas experiências internacionais. 

Outra iniciativa desenvolvida a partir de conferência e roda de conversa com Joseph Berger (diretor do College of Education and Human Development da UMass Boston), disponíveis no site do PPED, foi a criação de vídeos, além de textos de divulgação científica.  

Em outro momento, a participação da professora doutora Tricia Kress (Molloy College), via Google Meet, deu continuação à parceria firmada com a professora doutora Simone Amorim a partir do projeto Critical Pedagogy and Education Research Methods in the U.S. and Brazil. Ainda como resultado da parceria entre as docentes, os alunos tiveram a oportunidade de realizar uma atividade prática em que foram desafiados a utilizar uma abordagem metodológica elaborada pelas duas pesquisadoras. 

“Algo significativo a ser mencionado é que no início da disciplina foi utilizado o aplicativo Mentimeter para identificar as percepções dos doutorandos sobre a Pesquisa em Educação, sendo, ao final, utilizado novamente com o objetivo de verificar se houve alguma mudança. Observou-se uma ampliação dessa percepção e isso foi gratificante”, destaca Simone Amorim.  

“A experiência com a disciplina foi bastante significativa. Eu tinha muitas projeções do que ela seria após a primeira aula, que ocorreu ainda na universidade, de forma presencial. Com o distanciamento social, migramos para o virtual e as projeções almejadas foram mais que alcançadas. Toda a disciplina ocorreu de forma tranquila, interativa e acolhedora, e mesmo à distância, o sentimento de acolhimento e aprendizagem foram experimentados por todos”, afirma o doutorando Daniel Bramo. 

Compartilhe: