V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Pesquisador estuda as redes sociais e sua contribuição para a ciência


às 21h46
Caio na apresentação da sua tese
Caio na apresentação da sua tese
Colegas e professores prestigiam a apresentação
Os docentes da banca
Compartilhe:

As redes sociais têm servido como fonte de pesquisa para que estudiosos aprofundem seus conhecimentos à cerca da relação que se estabelece entre a utilização das redes sociais no cotidiano do aluno e o seu aprendizado em sala de aula.

Graduado em Geografia, pós-graduado e especializado em Tecnologias Educacionais, mestre e doutorando com qualificação efetivada na tarde desta sexta-feira, 5, Kaio Eduardo de Jesus Oliveira se enche de orgulho quando cita a importância da Unit em toda sua trajetória acadêmica a partir da licenciatura.

O momento, para ele, representa uma importante etapa de mais um sonho realizado. “É o momento em que alinho a minha tese e obtenho direcionamentos naquilo que tenho de melhorar”, diz o professor de Educação Básica e Ensino Superior envolvido que está com uma pesquisa que aprofunda o entendimento da educação científica em redes sociais digitais. Não por acaso, sua tese se intitula Educação científica em redes sociais digitais e os impactos para a consolidação de uma cultura científica no Brasil.

A linha de pesquisa em Educação e Comunicação representa para Kaio uma tentativa de alinhar o contexto cultural de cibercultura (das práticas comunicacionais e das tecnologias digitais), às propostas de ensino da educação formal. É uma tentativa de entendimento de como as redes sociais digitais contribuem para a formação científica dos brasileiros

“Temos de trazer o contexto cultural dos alunos para dentro da sala de aula. Não podemos ter uma educação entre quatro paredes e contraponto ao cotidiano do aluno cada vez mais repleto de informações mediado pelo digital”, entende o pesquisador que propõe a partir dos resultados uma mediação entre o contexto de cibercultura influenciando as práticas cotidianas dos alunos com tudo aquilo que ocorre em sala de aula.

“Pesquisar como as redes sociais digitais têm contribuído para a divulgação científica além de ser algo muito novo é, também, um tema por demais significativo em um momento onde se vivemos em meio a cortes no orçamento para ciência e tecnologia. Para o PPED o tema mostra como é preciso atentar para a divulgação das nossas pesquisas e, similarmente, ajudar a repensar o ensino de ciência, bem como rever a percepção de ciência que as pessoas têm nas redes sociais digitais”, destaca a orientadora do trabalho de Kaio, professora Cristiane Porto. A pesquisa está inclusa na linha dois do Programa de Mestrado e Doutorado cujo foco é a Educação e Comunicação.

Convidado para integrar a banca da qualificação de Kaio, o professor e diretor de Cooperação Institucional do CNPq José Ricardo de Santana considera importante o reconhecimento da CAPES ao programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Unit com o conceito cinco por permitir ao pesquisador o acesso a programas diferenciados.

“Mostra a perspectiva que temos principalmente na área da internacionalização. Para o Estado fortalece o conjunto de programas bem-conceituados pois representam uma referência para a obtenção de programas adicionais de pesquisa e de auxílio de bolsas”, comenta Ricardo que já foi diretor da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe – Fapitec.

Compartilhe: