V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Presidente da Celse visita instalações da Unit e ITP

Dr. Pedro Litsek esteve na Universidade Tiradentes e proferiu palestra sobre as oportunidades geradas pela usina Termoelétrica no estado

às 11h12
Na manhã desta quinta-feira, 30, a Universidade Tiradentes recebeu a visita do presidente da Celse - Centrais Elétricas de Sergipe -, Dr. Pedro Litsek. Por meio do convite da Unit, através da Pró-reitoria Adjunta de Graduação Presencial, e do Instituto de Tecnologia e Pesquisa, o gestor conheceu as instalações da instituição de ensino e proferiu palestra para acadêmicos, docentes e pesquisadores da universidade.
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Foto: Marcelo Freitas
Compartilhe:

A Celse, consórcio da usina Termoelétrica Porto de Sergipe I, já pode ser considerada uma das maiores investidoras privadas do estado com uma injeção na economia local de R$ 6 bilhões, mesmo antes do seu funcionamento. A UTE Porto de Sergipe I vai entrar em operação comercial em janeiro de 2020 e será a maior e mais eficiente usina termoelétrica a gás natural da América Latina, com capacidade equivalente a 15% da demanda da energia do Nordeste do Brasil, com potência de 1.551 MW.

No primeiro momento, em visita cordial, o presidente foi recepcionado pelo reitor da Unit, professor Jouberto Uchôa de Mendonça. “É muito importante que a Universidade Tiradentes possa estar junto com uma empresa que traz para Sergipe um trabalho grandioso com grandes oportunidades para o nosso estado. Estamos imensamente agradecidos com a presença do presidente em nossa instituição de ensino e que possamos criar oportunidades de andar de mãos dadas em vários projetos”, salienta.

Apenas no período que antecedeu a implantação da Termoelétrica, a Celse já empregou cerca de 2,5 mil pessoas, das quais 1,4 mil são de Sergipe. Até julho deste ano já recebeu, na central de currículos montada na sede do município da Barra dos Coqueiros, 24 mil currículos. A visita é uma oportunidade para uma futura parceria entre a Celse, Unit e ITP para campos de estágios, empregos e o desenvolvimento econômico, tecnológico e social do estado.

“Não poderíamos deixar de oferecer as nossas expertises e nos colocar à disposição para interagirmos, colaborar nos projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação, além de intensificar o que está sendo pensado para o estado com repercussão regional, nacional e internacional”, enfatiza o presidente do ITP, Dr. Diego Menezes.

“Esperamos que em tão pouco tempo esta parceria se concretize e possa gerar diversas oportunidades no campo da ciência, tecnologia, empregabilidade e outras oportunidades diversas, pensando que este é um empreendimento que vai mudar a visão empreendedora do nosso estado e vem para transformar vidas através de geração de emprego e, claro, atração de outras grandes empresas para o nosso estado”, acrescenta Dr. Diego.

Para Litsek, estar no ambiente universitário é muito relevante. “A gente tem muito que trabalhar juntos em diversas vertentes. Primeiro, porque a Celse é um local que poderá empregar muitas pessoas da universidade. Em segundo lugar, teremos um orçamento expressivo de verbas para pesquisa e desenvolvimento e, por fim, fazer com que os alunos possam visitar a usina, conhecer equipamentos e verificar na prática o que eles aprender na sala de aula. É um mar de oportunidade”, assegura.

Já no auditório do Bloco G do Campus Aracaju Farolândia da Unit, o presidente da Celse dialogou com estudantes, docentes e pesquisadores e proferiu palestra com a temática “Conhecendo a usina termoelétrica Porto de Sergipe I”. O panorama do setor elétrico, a importância das termelétricas na matriz de geração do Brasil e o estágio das obras foram alguns dos assuntos abordados.

Sobre a usina

A usina vai utilizar como combustível o Gás Natural Liquefeito (GNL), solução eficaz e menos poluente, quando comparada ao diesel e ao carvão, pois reduz a emissão de gases em até 90%. O empreendimento, que abrigará as unidades geradoras e todas as demais instalações da termoelétrica, é dividido em três grandes etapas: as instalações marítimas, para realizar a captação do gás natural, conta com a unidade flutuante de armazenamento e regaseificação de GNL (navio), sistema de ancoragem e gasoduto; a usina termoelétrica, responsável por converter gás natural em energia elétrica; e a linha de transmissão de 500 KV, com 33 km de extensão e que levará a energia gerada na UTE até a subestação Jardim, em Nossa Senhora do Socorro, para distribuição aos consumidores.

Compartilhe: