V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Professor de Arquitetura e Urbanismo recebe título de Cidadania Aracajuana

Ezio Déda, natural de Simão Dias (SE), foi homenageado pela Câmara Municipal de Aracaju com título de Cidadania Aracajuana.

às 15h04
Tereza Cristina, chefe de Gabinete da Reitoria, e Arleide Barreto, pró-reitora de Graduação da Unit, prestigiaram o evento. (Foto: Diego DiSouza)
Tereza Cristina, chefe de Gabinete da Reitoria, e Arleide Barreto, pró-reitora de Graduação da Unit, prestigiaram o evento. (Foto: Diego DiSouza)
Foto: China Tom
Foto: China Tom
Foto: Diego DiSouza
Foto: Diego DiSouza
Compartilhe:

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA), por meio do vereador Professor Bittencourt (PDT), concedeu na tarde da última quinta-feira, 09, Título de Cidadania Aracajuana ao arquiteto egresso da Universidade Tiradentes (Unit), e professor da instituição, Ezio Christian Déda de Araújo. A homenagem aconteceu no Plenário da Câmara Municipal de Aracaju e teve a participação de autoridades, familiares e amigos.

O arquiteto e professor da Unit, Ezio Déda, agradeceu pela honraria do título. “Para mim é uma honra tamanha receber esse acolhimento de Aracaju. Esse título de cidadania me diz muito”, conta.

Sobre a honraria, Ezio reforça o papel da Unit em sua história de sucesso. “A Unit é fundamental na minha trajetória. Me formei na primeira turma de Arquitetura e Urbanismo, fui coordenador dos cursos de Arquitetura e Design de Interiores, e sou professor da instituição há quase 20 anos. Além disso, o meu escritório, Ágora Arquitetos, tem assinado projetos estratégicos da instituição, a exemplo do Tiradentes Innovation Center, o Tiradentes Institute, em Boston, e o novos projetos em fase de construção. Trago comigo uma relação de gratidão, reconhecimento, amor e identidade pela Unit”, revela.

A pró-reitora de Graduação da Unit, professora Arleide Barreto, representou a instituição na solenidade. “Estar aqui hoje é motivo de orgulho para todos nós que fazemos parte da Unit. Conviver com professor Ezio é uma alegria, e saber que nossos estudantes o tem como mestre durante a graduação, significa muito para o aprendizado deles. Que professor Ezio seja sempre muito feliz”, conta. 

O vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Tiradentes, Saumíneo Nascimento, compôs a mesa. “Ezio Déda construiu legado em Sergipe com sua competência, ultrapassando fronteiras, inclusive, chegando a Boston. No Tiradentes Institute, é possível sentir o aconchego de nosso estado graças a seu projeto inovador. Honraria mais que merecida”, revela Saumíneo.

Na solenidade, a Secretária Municipal de Educação de Nossa Senhora do Socorro, Josevanda Mendonça Franco, e o artista plástico, Octávio de Castro Moreno, também foram homenageados pelo vereador.

Para o vereador Professor Bittencourt, autor do decreto legislativo, é uma honra conceder essa homenagem para pessoas tão importantes da nossa terra. “É uma honra, um orgulho, uma satisfação poder ter sido o instrumento que viabiliza uma homenagem tão expressiva, tão grandiosa e verdadeira quanto essa. Conceder um Título de Cidadania Aracajuana por essa Câmara é a expressão mais valorosa de reconhecimento, é a demonstração mais verdadeira, real e sincera de uma homenagem para alguém”, destacou.

Ezio agradeceu ao vereador Antônio Bittencourt pela honraria. “Ser homenageado ao lado de minha mestra da vida, Josevanda Franco, e do grande artista e amigo, Tatti Moreno, tem uma dimensão quase transcendental”, finaliza.

 

Ezio Déda

Natural de Simão Dias (SE), Ezio Déda veio morar em Aracaju em 1991. Fez o ensino médio no Colégio Arquidiocesano e na Universidade Tiradentes, graduou-se em Arquitetura e Urbanismo e se especializou em “Desenho, Registro e Memória Visual” pela Universidade Estadual de Feira de Santana. De 2004 a 2009 foi Coordenador dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores da Unit. Atualmente é professor da cátedra de Projeto de Arquitetura da mesma instituição. 

Foi um dos responsáveis pelo Projeto Arquitetônico e de Restauro do prédio do Antigo Atheneuzinho em Aracaju, monumento tombado pelo estado para sediar o Museu da Gente Sergipana. Além de arquiteto, foi o coordenador geral das ações para construção do Museu. 

É escritor e autor do livro Árvore de Folhas Caducas (2001). É membro do Conselho Editorial da Editora do Diário Oficial do Estado de Sergipe. Desde julho de 2012 está na superintendência do Instituto Banese. É curador de diversas exposições e desenvolve projetos musicais mesclando linguagens artísticas multidisciplinares e tecnologia.

 

Com informações da Agência de Notícias da CMA

Compartilhe: