V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Profissionais e acadêmicos de Biomedicina discutem versatilidade de profissão

14° Jornada de Biomedicina visa a estimular o empreendedorismo entre acadêmicos

às 00h13
Compartilhe:

Preenchimento facial, perícia criminal, diagnóstico, análise ambiental são algumas das áreas que o biomédico pode atuar. Para mostrar esses e outros campos de atuação do profissional e estimular o empreendedorismo entre acadêmicos, a Universidade Tiradentes realiza a 14° jornada de Biomedicina até esta quarta-feira, dia 15.

De acordo com a coordenadora do curso, Ana Paula Barreto, a profissão é versátil e permite o empreendedorismo. “Tanto a área de análises clínicas, que já é bastante conhecida, como a área de análises ambientais e a estética são áreas em que o biomédico pode empreender, montar seu próprio negócio como responsável técnico. O profissional biomédico tem essa versatilidade, não precisa ficar preso a uma clínica ou hospital, ele pode ser dono de seu próprio empreendimento”, afirmou, destacando que os palestrantes são renomados e egressos da Unit.

“Trouxemos profissionais das áreas forenses, análises ambientais, estética. Temos como palestrantes um ex-aluno presidente do Sindicato e membro conselheiro do Conselho Regional de Biomedicina”, declarou.

Formado em Pernambuco, Marek Henrique é docente do grupo Tiradentes em Alagoas e fez a abertura da Jornada com a palestra sobre Perícia Criminal. Na avaliação dele, a 14° edição da Jornada atende uma carência do mercado ao apresentar habilitações da profissão.

 “Essa jornada é um evento ímpar que traz novas tendências e habilitações da profissão. A gente carece desse tipo de incentivo. Temos um leque amplo, não é só análise clínica. Vou abordar a perícia criminal e o biomédico pode atuar em diversas áreas forenses, genética, biologia, papiloscopia, meio ambiente”, declarou o professor de genética, biosegurança e  biologia molecular.

Jandson Marques de Menezes é egresso da Unit e conselheiro titular do Conselho Regional de Biomedicina. Ele também atua como membro do Sindicato dos Biomédicos de Sergipe e ressaltou que a Jornada é um ambiente de vivência com a prática profissional.

“É um evento muito importante porque agrega valor aos estudantes e aos profissionais, fazendo com que os alunos tenham contato coma prática profissional. Muitas vezes, o acadêmico tem a visão apenas das análises clínicas, que é uma das áreas possíveis de atuação, mas a Biomedicina tem 38 áreas”.

A 14° Jornada de Biomedicina ocorre até esta quarta-feira, dia 15, o auditório do bloco G, no campus Farolândia. Na quarta, o público contará com palestras sobre diagnóstico precoce e preventivo de patologias; responsabilidades do Biomédico e minicursos.

Compartilhe: