V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Profissionais e acadêmicos de saúde discutem avanços na área em Congresso Internacional de Enfermagem (CIE)

Desafios contemporâneos para a sustentabilidade e equidade em saúde são temas desta edição

às 00h57
Compartilhe:

Com o objetivo de discutir os desafios encontrados no cenário atual da profissão, a coordenação do curso de Enfermagem da Unit preparou a segunda edição do Congresso Internacional de Enfermagem (CIE), que contempla também a 13º Jornada de Enfermagem e o 3º Congresso Brasileiro de Gestão Hospitalar. O evento ocorre até sexta-feira (10), apresenta um programa multidisciplinar e faz alusão ao mês da Enfermagem e ao dia do Enfermeiro, comemorado em 12 de maio.

O evento de abertura aconteceu na última segunda-feira (06), no campus Farolândia, com a realização de palestras, minicursos, mesa redonda e workshop. O CIE conta com a presença de alguns profissionais da área que vieram dos Estados Unidos para relatar suas experiências e proporcionar um maior conhecimento aos estudantes.

O reitor da Instituição Jouberto Uchôa deu início ao congresso e em seguida o diretor adjunto da unidade médica de cardiologia do Centro Médico da Califórnia, David Karcher, ministrou a primeira palestra dando ênfase aos cuidados que o profissional deve ter com o paciente.

Para a professora e coordenadora do curso de Enfermagem, Maria Pureza Ramos, é muito gratificante poder realizar esse evento e reunir profissionais de outro País para fazer um parâmetro da formação do enfermeiro americano e brasileiro para acarretar melhorias ao ensino.

“Este momento é uma oportunidade para que possamos refletir os temas que permeiam a profissão e aproximar os estudantes da realidade que irão encontrar futuramente, para que eles possam exercer sua função da melhor maneira com base em todo aprendizado que esse projeto pedagógico proporciona”, relata a coordenadora Maria Pureza.

Conceição Mendonça, coordenadora do Samu Sergipe, esteve presente na abertura e será uma das palestrantes. Para ela, o CIE é um marco na enfermagem sergipana.

“Esse evento é um marco na enfermagem brasileira e sergipana. É um momento para aprender e poder apresentar os avanços do Samu nacional e do estado, além de informar sobre os projetos futuros. A universidade, como formadora de profissionais, deixa um legado para a enfermagem, preparando cidadãos com consciência e conhecimento para a saúde de Sergipe”, declarou Conceição Mendonça.

Lucas Correria é estudante do 9º período e relata que este congresso tem muito valor para seu futuro profissional, pois irá permitir que ele se envolva mais na pesquisa. “São essas experiências que tornam o profissional mais qualificado e preparado para encarar os desafios que virão”, informa.

Compartilhe: