V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Profissionais e estudantes debatem comunicação pública durante Obscom

A 7ª edição do Obscom reuniu estudantes, professores e profissionais da Comunicação em torno da Comunicação pública e a democratização

às 20h10
Professora Polyana Bittencourt foi a mediadora da mesa redonda
Professora Polyana Bittencourt foi a mediadora da mesa redonda
Givaldo Ricardo, da Fundação Aperipê, foi um dos palestrantes da noite
Alunos e profissionais se reuniram em prol da comunicação pública e democratização
Auditório da Reitoria do campus Unit Farolândia ficou lotado
Compartilhe:

 

A 7ª edição do Observatório de Comunicação – Obscom –, realizado na noite dessa segunda-feira, 16, teve o objetivo de proporcionar um espaço para alunos dos cursos de Comunicação Social da Universidade Tiradentes – Unit – debaterem temas e dialogar com profissionais da área.

Mediada pela professora do curso de Jornalismo da Unit Polyana Bittencourt, a mesa-redonda com o tema “Comunicação pública e democratização”, reuniu profissionais que têm envolvimento com a temática, incluindo professores e estudantes. “É muito importante que se entenda como funciona uma empresa pública de comunicação, quais são os direitos do cidadão, o papel do jornalista e, principalmente, qual é a intervenção dos gestores públicos, como isso deve acontecer e se existe a possibilidade de democratização”, diz.

Obscom

O aluno do 7º período de Jornalismo Emanuel Oliveira classificou o evento como um intercâmbio em que os participantes trocam experiências e, juntos, renovam os conhecimentos. “Tanto nós, estudantes, aprendemos muita coisa, quanto os profissionais que aqui estão, pois absorvem algo novo sempre nessa troca”, destaca.

Para a coordenadora dos cursos de Comunicação Social, professora Valéria Bonini, os temas debatidos entre os professores e organizadores são essenciais para a formação do profissional. “Ainda que não necessariamente sejam abordados durante as disciplinas dos cursos, os profissionais renomados que vêm apresentar seus olhares sobre a área ampliam os horizontes dos alunos” afirma.

De acordo com o superintendente da Fundação Aperipê, radialista Givaldo Ricardo, o evento tem a função de evidenciar como uma emissora pública funciona. “Debate de extrema importância que possibilita uma relação direta do estudante com o mercado de trabalho e mostra que a TV pública precisa estar a serviço da população, principalmente dos segmentos da sociedade que carecem, ou não”, completa.

A aluna do 6º período de Publicidade e Propaganda Daiane de Souza aponta o ganho para a vida profissional com o Obscom. “Esse tipo de discussão é importante para o crescimento profissional do aluno”, salienta.

Composição da mesa

A mesa-redonda da 7ª edição do Obscom contou com a presença da coordenadora do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, publicitária Carol Westrup; o Superintendente da Fundação Aperipê, radialista Givaldo Ricardo; o coordenador de programação da Rádio UFS FM, Paulo Lages; e o jornalista, mestre e doutorando em Comunicação pela UFBA, integrante do Intervozes, Paulo Victor.

Compartilhe: