V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Programa de Pós-graduação em Engenharia de Processos recebe visita de pesquisador internacional

Durante duas semanas, Dr. Chinnakonda S. Gopinath visitou os laboratórios e realizou cursos para acadêmicos da graduação, mestrado e doutorado

às 13h01
Compartilhe:

Com a internacionalização na Universidade Tiradentes cada vez mais presente, o Programa de Pós-graduação em Engenharia de Processos da Unit recebeu a visita do renomado pesquisador internacional, Dr. Chinnakonda S. Gopinath. Durante duas semanas, o cientista visitou os laboratórios do Instituto de Tecnologia e Pesquisa e realizou cursos para acadêmicos da graduação, mestrado e doutorado.   

O pesquisador atua no Laboratório Químico Nacional da Índia, centro de referência na área de produção de hidrogênio e presidente da divisão de Catálise e Química Inorgânica.

“Este é uma oportunidade para os alunos discutirem seus trabalhos, tirarem dúvidas e acrescentarem na sua própria pesquisa outros conhecimentos. É muito relevante porque, para nós pesquisadores, precisamos entender que a pesquisa faz parte de um mundo muito maior. A perspectiva do pesquisador, do aluno é muito grande”, declara a professora Eliane Bezerra Cavalcanti, coordenadora do Pós-graduação em Engenharia de Processos da Unit.

“A educação e a pesquisa oferecem diversas oportunidades e o pesquisador tem que ter conceitos fundamentais que são obtidos na universidade. Conhecer outros pesquisadores, principalmente cientistas renomados internacionalmente contribui para a internacionalização e constitui como um ganho muito grande”, acrescenta.

A relação com o Dr. Chinnakonda S. Gopinath foi intensificada a partir do Programa de Pós-doutoramento ofertado pela Unit que oferece oportunidades internacionais para docentes da instituição de ensino. Na ocasião, o professor Renan Tavares realizou seu pós-doutorado no Laboratório Nacional de Química, na Índia.

“O pesquisador já trabalha há muito tempo, tem muitos projetos, muitas patentes e artigos na área. O conhecimento é universal e a troca com outras pesquisas reforça o nosso trabalho e nossa intenção de desenvolver e criar novos estudos dentro da instituição de ensino, levando o nome da Unit para o mundo”, enfatiza o professor doutor Renan Ravares.

Já a visita do pesquisador à Unit faz parte do Programa de Cooperação de professores visitantes. “Fiquei impressionado com a estrutura, com o interesse dos alunos e pesquisas desenvolvidas na instituição”, salienta Dr. Chinnakonda

A Índia e o Brasil já possuem mecanismos de cooperação em áreas constituídas por potenciais que geram resultados. O BRICS possui elo entre os países Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. “A partir desse tipo de interação começamos a fazer e trocar projetos. É muito importante para pesquisas ligadas à energia e ao juntar essas fortalezas, tentaremos desenvolver e melhorar os trabalhos neste sentido”, finaliza o pesquisador.

Compartilhe: