V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Projeto de Iniciação Científica abrange a modelagem de Rede Neural Artificial

Matheus Santana é um dos estudantes de Iniciação Científica que atuam no projeto orientado pela professora Manuela Leite.

às 22h40
Compartilhe:

“A carreira científica é sim, para mim, um desejo de atuação profissional”. A declaração é do acadêmico do 7° período do curso de Engenharia Mecatrônica da Universidade Tiradentes — Unit, Matheus Santana. O estudante, que foi convidado para participar de um projeto de Iniciação Científica pela professora doutora Manuela Leite, foi descobrindo aos poucos a paixão pela pesquisa.

“Sempre achei muito interessante; no entanto, devido à participação em outros projetos, os quais tomavam boa parte do meu tempo, acabei deixando para o  futuro meu envolvimento na Iniciação científica”, explica  Matheus. “É uma área muito cativante,  que abrange a descoberta do novo ou até mesmo o aperfeiçoamento do já existente por meio da pesquisa”, acrescenta.

Segundo o acadêmico, o projeto de Iniciação Científica abrange a modelagem de uma rede neural artificial, capaz de prever o comportamento de um processo eletroquímico de degradação de um hormônio. “A minha atuação fica atrelada ao desenvolvimento de um modelo a partir de técnica de redes neurais e de otimização, para predição da eficiência do processo e determinação das condições operacionais mais adequadas”, destaca.

“O projeto possui um caráter essencial, uma vez que permite prever o perfil de degradação de um contaminante em efluente contendo urina, a partir do tratamento eletroquímico de águas residuais que apresentam essa substância em sua composição”, complementa Matheus. 

“Dessa forma, o efluente pode ser tratado de modo mais adequado e eficiente, sem que sejam necessários testes físicos para isso e, ainda, proporcionar uma perspectiva de realizar o controle desse processo em meio industrial”, finaliza. 

Veja também: A ciência na palma da mão.

Compartilhe: