V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Projeto estimula acadêmicos a discutirem sobre os direitos das nações


às 22h51
Os alunos participam ativamente da iniciativa
Os alunos participam ativamente da iniciativa
A professora Samyle Regina e o acadêmico Mateus Augusto
Compartilhe:

Acadêmicos de Direito do Campus Farolândia, supervisionados pela professora Samyle Regina Oliveira responsável pela disciplina Direito Penal e Direito Internacional promoveram na tarde da sexta-feira, 24, a abertura do projeto Unit Multi Cortes. Na prática a ação representa uma simulação da ONU.

“A proposta é que os alunos envolvidos possam atuar como delegados dos países permitindo assim que eles possam desenvolver a oratória, consigam escrever memoriais e até mesmo fazer a defesa pertinente com base no estudo aprofundado acerca da cultura de cada país e acerca da legislação internacional”, explica a professora Samyle.

Os demais saberes jurídicos e suas atualidades como a guerra da Síria, entre outros assuntos também despertaram nos acadêmicos do Direito o desejo de uma participação ativa.

O evento que não é restrito aos acadêmicos de Direito contou com a participação de egressos e até mesmo de alunos do ensino médio que se mostram interessados em discutir e aprofundar questões intrínsecas ao projeto.

A ideia é fazer com que público participante da simulação da ONU possa integrar a equipe do projeto Unit Multi Cortes que caminha para a efetivação de um edital específico para o segundo semestre letivo onde os alunos envolvidos com a simulação já possuam vaga garantida em detrimento dos demais que serão submetidos a aprovação através da concorrência.

“Os alunos que integrarão as simulações e a equipe UMC poderão participar das competições a nível internacional”, lembra a professora Samyle.

Aluno do 7º período, Mateus Augusto Silva Dantas reconhece que a iniciativa é bastante produtiva para os alunos e para a universidade.

“Acho que termos essa abordagem não apenas de integração entre os discentes e docentes só possibilita repercussões positivas para nossa formação”, acredita ele.

Compartilhe: