V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Projeto Reformatório comemora 19 anos com palestra

Conferência é ministrada pela coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Direito da Unit Dr.ª Karyna Sposato e a promotora de Justiça Euza Missano

às 20h44
Julyanne Oliveira, Brunna Suzart, Lana Leite e Ebert Oliveira estagiam no projeto
Projeto Reformatório comemora 19 anos com palestra
Dr.ª Karyna Sposato palestra sobre execução de medidas socioeducativas para adolescente infratores
Compartilhe:
Projeto Reformatório comemora 19 anos com palestra

Projeto Reformatório comemora 19 anos com palestra

Em 1995 a Universidade Tiradentes, através do curso de Direito, dava início ao Projeto Reformatório. Com o objetivo de despertar no acadêmico a consciência quanto às distorções no Sistema Penitenciário do Estado, o projeto, acompanhado por professores da Unit e defensores públicos, é desenvolvido em parceria com a Defensoria Pública de Sergipe e propõe soluções jurídicas. Nesta quinta-feira, 24 de abril, acontece no Campus Farolândia palestra em alusão aos 19 anos do Projeto Reformatório. Para conduzir a conferência que reúne alunos e profissionais da área jurídica no auditório do bloco D, a palestra foi ministrada pela coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Direito da Unit Dr.ª Karyna Sposato e a promotora de Justiça titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do município Euza Missano.

“O projeto Reformatório trabalha dando assistência jurídica, social e psicológica a pessoas que estão cumprindo pena no sistema penitenciário. Ele facilita alguns benefícios previstos em lei. Muitas dessas pessoas não possuem advogados e o projeto faz este trabalho de assistência. As palestras complementam a ideia do projeto de participação social e contribuição para a sociedade. E a Unit está inserida neste processo com compromisso, visando melhorar as condições de vida da comunidade”, explica o coordenador do projeto, Ronaldo Marinho.

Dr.ª Karyna Sposato palestra sobre execução de medidas socioeducativas para adolescente infratores

Dr.ª Karyna Sposato palestra sobre execução de medidas socioeducativas para adolescente infratores

Na palestra sobre ‘Execução de medidas socioeducativas para adolescentes infratores’, a Dr.ª Karyna Sposato chama a atenção para a importância e diferencial do projeto na instituição. “A ideia é fazer um paralelo com a questão penitenciária. Em muitos casos, quando o adulto está no sistema penal, ele também tem uma trajetória anterior de práticas de delitos na adolescência. Desde que ingressei na universidade, me chamou muita atenção a existência do projeto, porque realmente requer uma coragem e compromisso para lidar com essa questão. Existem muitas políticas públicas que não duram metade desse período. E 19 anos de um projeto é motivo de muita comemoração. Ele soma positivamente para a sociedade e para o aluno que entra em contato com a realidade do Direito Penal em uma visão mais prática, humana”, acredita a docente.

No turno da noite, alunos e profissionais da área terão novo encontro na palestra ministrado pela promotora de Justiça Euza Missano.

CONQUISTAS

Além da credibilidade da ação do projeto no Estado, este ano, a atividade celebra a conquista de mais vagas de estágio remunerado. Agora passará a ofertar 16 vagas, oito a mais do que em 2013. As vagas também contemplarão estudantes do curso de Direito dos campi Estância, Itabaiana e Propriá. A expectativa é ampliar o número de vagas para 21. “Hoje é o marco desses 19 anos e anunciamos a ampliação do projeto. Agora teremos 16 estagiários remunerados que colocam em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula”, acrescenta Ronaldo Marinho.

Julyanne Oliveira, Brunna Suzart, Lana Leite e Ebert Oliveira estagiam no projeto

Julyanne Oliveira, Brunna Suzart, Lana Leite e Ebert Oliveira estagiam no projeto

A oportunidade de estar no projeto há um ano contribuiu para o aprendizado teórico e prático da estudante do 5º período de Direito Lana Leite. “É muito interessante para ampliarmos nossa visão de mundo e começarmos a defender o Direito propriamente dito”, afirma a acadêmica.

Fotos: Marcelo Freitas

Compartilhe: