V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Regulamentação da profissão é celebrada pelo curso de Estética da Unit

Profissionais deverão comprovar graduação em curso de nível superior com diploma brasileiro ou revalidado no país. Unit possui curso de Estética bem avaliado pelo MEC

às 21h19
Laboratório de visagismo
Laboratório de visagismo
Coordenadora do curso de Estética da Unit, professora Andréa Vasconcelos
Compartilhe:

Por Denise Gomes

A regulamentação da profissão para esteticistas, cosmetólogos e técnicos em estética é uma conquista para a categoria. A lei sancionada pelo presidente da República, Michel Temer, e publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 4, reafirma a importância da atuação do profissional no mercado e é um divisor de águas para área de beleza no país.

De acordo com a lei, será considerado esteticista e cosmetólogo os graduados em curso de nível superior com concentração em estética e cosmética, ou equivalente, oferecido por instituição regular de ensino no Brasil, devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação, como o curso de Estética da Universidade Tiradentes – Unit – ou instituição estrangeira com diploma revalidado no Brasil. O texto não se aplica a atividades em estética médica.

A profissão de esteticista já existe há mais de 70 anos no país e se iniciou com mulheres que iam à casa de outras mulheres para realizar tratamentos de beleza e vender serviços. Ao longo dos anos, a profissão evoluiu, mas sem o devido reconhecimento da profissão, tampouco uma regulamentação. “Em 2012 a então presidente Dilma Rousseff reconheceu a profissão, mas ainda assim havia necessidade da regulamenta-la e isso aconteceu agora”, destaca a coordenadora do curso de Estética, professora Andréa Vasconcelos.

A lei também distingue a atuação dos profissionais. O profissional com formação técnica prévia em estética, ou que comprove o exercício da profissão há pelo menos três anos, também terá assegurado o direito ao exercício da profissão, na forma estabelecida em regulamento.

“Essa foi uma trajetória de muita luta por parte da categoria, inclusive aqui em Aracaju. Cheguei a participar de audiências públicas na Assembleia Legislativa de Sergipe, onde me pronunciei a favor da regulamentação. Foi mesmo um caminho muito longo até que finalmente conseguíssemos esse feito. Com a lei, teremos a questão das obrigações de órgãos, de entidades de classe e de instituições que comecem a enxergar a profissão por outro ângulo. A sociedade passa a ganhar muito com isso, pois com a regulamentação, a gente tende a ter profissionais melhores, que buscarão capacitação”, ressaltou professora Andréa.

Estética

O curso oferecido pela Unit é reconhecido pelo Ministério da Educação, possui nota quatro em uma escala de zero a cinco, além de ter avaliação três no Exame Nacional do Ensino Médio em uma escala de zero a cinco, ou seja, é um curso bem avaliado.

“Nosso curso possui quatro laboratórios onde os alunos executam as práticas, realizam atendimento à comunidade, sendo assim, um curso extremamente prático. Nosso corpo docente é formado por mestres e doutores, temos uma biblioteca com todo material disponível seja por meio de livros físicos ou virtuais, além de projetos de pesquisa e extensão que levam o aluno à comunidade executando procedimentos que aprendem em sala de aula. É uma ótima oportunidade para os estudantes desenvolvam suas habilidades e competências através de tratamentos modernos”, enfatizou a coordenadora.

Compartilhe: