V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Rondonistas cumprem missão no Pará

Durante 15 dias, alunos e professores Unit realizaram ações extensionistas em comunidades do município de Irituia

às 18h01
Compartilhe:
Rondonistas realizam ações no Pará e ficam satisfeitos com o resultado

Rondonistas realizam ações sociais no Pará e ficam satisfeitos com o resultado (Foto: Marcelo Freitas)

Missão cumprida. Esta é a sensação compartilhada por alunos e professores da Universidade Tiradentes que participaram no período de 6 a 22 de julho deste ano no município de Irituia, no Pará, do Projeto Rondon. O projeto, desenvolvido pelo Governo Federal através do Ministério da Defesa, é uma ação voluntária que mobiliza acadêmicos e profissionais de diversas instituições de ensino superior do País em ações extensionistas nas cidades brasileiras que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento Humano – IDH.

Para mobilizar a população e agentes multiplicadores de Irituia, estudantes dos cursos de Direito, Nutrição, Medicina, Pedagogia, Educação Física, Enfermagem e Serviço Social realizaram dezenas de atividades no âmbito da saúde, cultura, direitos humanos, educação e assistência social. Dentre as oficinas, algumas reunindo mais de 80 profissionais, destaque para Saúde do homem; Drogas; Os jovens e as doenças sexualmente transmissíveis; Gravidez na adolescência; Doenças endêmicas na região; Aperfeiçoamento e reaproveitamento de alimentos regionais e os Cuidados de higiene no preparo; além da criação de quatro faixas de pedestres em locais estratégicos da cidade.

“Foi um trabalho realizado com muita responsabilidade. E o que é mais interessante ressaltarmos após esta experiência, são os relatos de pessoas da comunidade. Jovens que viram nosso trabalho e se sentiram estimulados a ingressarem em uma universidade e participarem do projeto também. Acredito que a nossa contribuição permanecerá durante muito tempo”, salienta a professora Luciana Rodrigues, uma das docentes a acompanhar o grupo.

EXPERIÊNCIAS

Oficinas reuníram dezenas de profissionais e agentes multiplicadores

Oficinas reuniram dezenas de profissionais e agentes multiplicadores (Foto: arquivo pessoal)

Capacitar agentes multiplicadores e colocar em prática através das oficinas os conhecimentos teóricos adquiridos na universidade, não foram os únicos aprendizados desses estudantes. Após estarem em contato com uma realidade completamente diferente, eles afirmam que a participação no projeto possibilitou um olhar diferenciado como futuros profissionais.

“Foi uma realização. Passei a enxergar as pessoas com outro olhar”, confessa a estudante do 5º período de Educação Física, Gigliane Santos. A medida que os outros acadêmicos realizavam as oficinas, a aluna interagia com dinâmicas e diversas atividades. Quem também está satisfeito com o resultado das ações é o estudante do 8º período do curso de Pedagogia Marisvaldo Barreto. Ele foi um dos responsáveis em ministrar, por exemplo, oficinas sobre Educação Inclusiva e Formação do Professor. “A participação dos professores e acolhida deles as ações foram gratificantes. Houve uma troca de experiência muito proveitosa”, destaca.

A estudante do 8º período de Medicina, Priscilla Mota Coutinho, também participou do projeto Rondon, através do projeto Ação Cívico-Social (Aciso) junto à Marinha do Brasil. A assistência realizada pela aluna à comunidade foi feita dentro de um navio-hospital. “Encontrei a miséria em sua forma mais pura. Eu me choquei muito com a realidade da saúde no País. Pessoas que moravam à beira dos rios, que não estavam inseridos no Sistema Único de Saúde e que não tinham informações básicas. Levamos atendimento, por exemplo, a pessoas de 92 anos que nunca tinham ido a um médico. Com certeza eles me ensinaram muito mais do que eu ensinei a eles”, conta emocionada Priscilla.

OUTROS PROJETOS

Além das faixas de pedestres, rondonistas construíram um parque utilizando pneus.

Rondonistas também construíram um parque utilizando pneus. (Foto: arquivo pessoal)

Esta foi a quinta vez que a Universidade Tiradentes participou do projeto Rondon. Nesta última edição, a professora Ana Célia Góis e autora pela quarta vez do projeto na instituição, também acompanhou os alunos nas atividades. “O resultado foi grandioso. Sentimos isso com vários gestores do município que nos agradeceram muito e elogiaram o trabalho”, lembra a docente.

Mal terminou uma missão e a Unit já está inscrita em outra. A próxima ação será realizada em janeiro de 2014, na cidade Peritoró, no Maranhão.  “Cada projeto é novo. E tudo é diferenciado, até porque a sociedade é dinâmica e cada lugar tem a sua característica. Então em janeiro iremos selecionar outros alunos para participar deste novo projeto”, adianta professora Ana Célia.

Compartilhe: