V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Saúde e Ambiente discute colapso da sociedade humana


às 22h47
Colapso da sociedade humana pode ser inevitável
Colapso da sociedade humana pode ser inevitável
Mestrandos e doutorandos participam da conferência do doutor Maurício Lima
Compartilhe:

O Programa de Pós-Graduação em Saúde e Ambiente da Unit promoveu na tarde dessa quarta-feira, 18, uma palestra cujo tema Presión poblacional, principios de dinámica y el cambio global: passado y futuro de los colapsos en sociedades humanas despertou interesse de mestrandos e doutorandos e de acadêmicos dos cursos de Ciências Biológicas.

Proferido pelo doutor Maurício Lima do Centro Aplicado à Ecologia e Sustentabilidade da Universidade Católica do Chile, o tema abordado ressaltou o problema ocasionado pelo crescimento populacional das sociedades.

“Esse crescimento pressiona o meio ambiente e as condições sócio econômicas da atualidade com uma perspectiva de colapsos populacionais como já constatados em sociedades agrárias anteriores a revolução industrial”, preconiza o professor Maurício.

O conferencista argumenta que o envelhecimento da população é decorrente de um efeito natural mesmo com o aumento da expectativa de vida das sociedades humanas. O fato, para ele, não representa um grande problema e sim o crescimento inevitável do número de pessoas no planeta.

“A única alternativa para o futuro seria encontrar meios de fazer a população mundial parar de crescer. A sociedade humana tem de parar de crescer nos próximos 100 anos. Essa é uma meta. Se não alcançarmos essa meta teremos grandes problemas ocasionados pela falta de recursos naturais como água entre muitos outros”, complementa.

O professor Rubens Madi responsável pela vinda do conferencista afirma que o convidado é um parceiro de trabalho. “Tive oportunidade de estar com ele durante um ano no Chile onde desenvolvemos uma parceria boa em termos de desenvolvimento de alguns trabalhos em conjunto”, comenta o docente. “Aqui ele está conhecendo o nosso local em que fazemos nossas pesquisas, os nossos alunos de graduação e de pós-graduação, os nossos projetos em que ele pode colaborar com o conhecimento de ecologia de populações, além consolidar a possibilidade de firmar formalmente uma parceria entre as duas instituições ou entre os dois laboratórios.

“O professor Maurício vem na qualidade de professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Saúde Ambiente. Faz parte, portanto, das ações de internacionalização e já trabalha com os nossos docentes numa rede internacional de estudos em parasitologia que tem permitido, inclusive, intercâmbio de alunos de mestrado e doutorado Brasil/Chile”, esclarece a coordenadora do programa, doutora Margarete Zanardo Gomes.

Compartilhe: