V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit recebe visita do Presidente da CAPES

O professor doutor Anderson Ribeiro Correia apresentou os grandes desafios e discutiu o futuro da pós-graduação brasileira

às 15h32
Compartilhe:

“Visitamos a Universidade Tiradentes e o Instituto de Tecnologia e Pesquisa e Pesquisa. A instituição de ensino conta com quatro programas nota 5 e é uma referência. É importante que o Brasil reproduza os modelos educacionais de referência. Já fui a várias universidades particulares e nada é igualável ao que vi aqui na Unit. É algo fantástico e vou sair daqui falando bem da universidade”. A afirmativa é do presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES –, professor doutor Anderson Ribeiro Correia. Na manhã da última sexta-feira, 07, o gestor esteve na Universidade Tiradentes e participou do Colóquio Educação sem Fronteiras.

A convite da Unit, o professor doutor Anderson apresentou os grandes desafios e discutiu o futuro da pós-graduação brasileira. “Com o grande crescimento que a pós-graduação teve nos últimos dez anos, teve também um aumento de recursos no momento que o país tinha mais liberdade financeira. Como hoje está menor, a gente tem que pensar como crescer a pós-graduação, mas sem elevar significativa de recursos, pelo menos neste momento”, salientou.

Entre os pontos abordados durante o evento, o presidente também enfatizou a importância da internacionalização.  A Capes trabalha para elevar a inserção internacional de pesquisadores brasileiros. Temos 10 mil bolsistas no exterior, 71 acordos de cooperação internacional em 43 países. Estamos mantendo programas de Internacionalização, mesmo com restrições orçamentárias, porque é importante que o pesquisador tenha acesso ao exterior e possa conhecer os laboratórios, fazer pesquisas conjuntas, publicar e estar próximas das empresas internacionais. Com isso, com esses egressos da pós-graduação, a indústria brasileira e a academia terão mais pesquisadores com perfil internacional”, considera.

Correia destacou ainda os programas de pós-graduação da Universidade Tiradentes. Durante a palestra apresentou o perfil da pesquisa em Sergipe e enalteceu o papel da Universidade Federal de Sergipe e Universidade Tiradentes na formação de capital humano qualificado. “A Unit traz o modelo que é de investimento de áreas mais estratégicas e que exigem investimento de pesquisa. Acredito que muito disso tem uma relação com a UFS, ou seja, trabalhando em sintonia vocês conseguem colocar os egressos nessas áreas tecnológicas”, comenta.

Entre os dados, o presidente da Capes mostrou a evolução do número de publicações em 20 anos. “A instituição de ensino saiu de dois para 138 publicações por ano na Web of Science, importante base de dados. Vocês cresceram demais. Isso tem que ser mencionado e falado. A pós-graduação é o motor da pesquisa. Só com mestrado, doutorado e pós-doutorado que se consegue ter elevados níveis de produção científica”, frisa.

Além do presidente da Capes, o professor doutor Mozart Nezes Ramos, apresentou palestra com a temática “Formação Inicial e Continuada de Professores”.

Compartilhe: