V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit tem doutorado em Saúde e Ambiente aprovado pela Capes

Com aprovação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Universidade Tiradentes contabiliza cinco mestrados e três doutorados em seus cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu

às 19h54
Compartilhe:
Coordenadora do PPSA Claudia Melo acredita que aprovação do doutorado foi reflexo do trabalho desenvolvido no programa há sete anos

Dr.ª Claudia Melo acredita que aprovação do doutorado foi reflexo do trabalho desenvolvido no PPSA há sete anos

Profissionais da área de Saúde e Ambiente ganham mais uma oportunidade de qualificação: o doutorado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Saúde e Ambiente (PPSA) da Universidade Tiradentes. A aprovação do doutoramento do programa da Unit, primeiro a nível Norte/Nordeste na interface Saúde e Ambiente e único acadêmico no Estado, foi validada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em dezembro deste ano. Com a aprovação, a Unit contabiliza cinco mestrados e três doutorados nos cursos de Pós-Graduação em Direito, Educação, Biotecnologia Industrial, Engenharia de Processos e Saúde e Ambiente .

“A aprovação culmina com o trabalho e esforço de amadurecimento do mestrado do PPSA. Ao longo desse tempo discutimos metodologias científicas e pesquisas interdisciplinares no âmbito interface Saúde e Ambiente. Em 2013, a Capes avaliou que o trabalho era bem sucedido, com uma proposta proativa, inovadora, genuinamente interdisciplinar e aprovou um curso que nos permitirá dar continuidade a formação de recursos humanos nessa perspectiva”, explica a coordenadora do Programa de Pós Graduação em Saúde e Ambiente na Unit, Dr.ª Cláudia Moura de Melo.

Com sete anos de atuação e corpo docente formado por doutores e pós-doutores, o PPSA desenvolve pesquisas nas linhas ‘Ambiente, Desenvolvimento e Saúde’, ‘Enfermidade e Agravos de Impacto Regional’ e ‘Biodiversidade e Saúde’. O Programa também estabelece convênios com diversas instituições renomadas no Brasil e de países da América Latina, América do Norte e Europa. “Hoje não é mais possível resolver questões complexas, seja na área da Saúde e/ou na Ambiente, somente com formato disciplinar. Temos que observar a interação para dar respostas aos questionamentos e necessidades da sociedade. Os professores têm saído para fazer doutoramento nessas instituições e dão continuidade ao vínculo de parceria. Nos últimos três anos, também temos enviado mestrandos para fazer uma espécie de mestrado sanduíche. Uma política inovadora da Universidade Tiradentes que possibilita aos nossos alunos vivenciar outras experiências, desenvolver uma visão mais crítica e estratégica”, analisa Melo.

Para se somar a conquista do doutorado, o PPSA também atestou a qualidade frente à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior elevando o conceito de 3 para 4 na avaliação trienal realizada pela Capes. “Foram vários trabalhos científicos classificados nos Qualis mais elevados (A1, A2 e B1), em doze patentes. Isso mostra o perfil inovador e tecnológico do Programa. Esse esforço contribuiu para que o olhar sobre a proposta do doutorado fosse bem vista, baseada em um trabalho sério, com formação de recursos humanos, integração de alunos de iniciação científica e produção científica/tecnológica”, avalia a docente.

Ester Fraga: "É a consolidação das ações dentro da pesquisa e extensão, visando o compromisso da responsabilidade social"

Ester Fraga: “É a consolidação das ações dentro da pesquisa e extensão”

STRICTO SENSU

Os cinco Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Tiradentes ganham destaque e reconhecimento no campo da pesquisa. Nos últimos três anos, os Programas captaram mais de R$ 15 milhões pelos órgãos de fomento. Dentre as conquistas também são registradas a elevação do conceito de 3 para 4 dos Programas de Educação, Saúde e Ambiente e Biotecnologia Industrial; premiação pela Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec) de professores e alunos; e a conquista de 50% das bolsas de iniciação científica ofertadas pela Fapitec. “Somente este ano nós captamos quase R$ 2milhões pelos órgãos de fomento. A Unit já é reconhecida no Brasil e em outros países pela qualidade do ensino que oferece. Isso representa o reconhecimento dos órgãos de fomento a pesquisa, que gerenciam e regulamentam a Pós-Graduação Stricto Sensu no País. Conquistamos  prêmios, mais bolsas de produtividade e pesquisa pelo CNPq, a dupla titulação com a Universidade de Aveiro, em Portugal, e aumentamos o conceito no PSA. É a consolidação das ações dentro da pesquisa e extensão, visando o compromisso da responsabilidade social”, observa a diretora de Pesquisa e Extensão, Dr.ª Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento.

INSCRIÇÕES

As inscrições para a primeira turma do doutorado em Saúde e Ambiente da Unit acontecerá entre os dias 13 de janeiro e 14 de fevereiro de 2014. O início das aulas está previsto para março de 2014. Mais informações acesse o site do PPSA ou ligue 0800 729 2100.

Fotos: Marcelo Freitas

Compartilhe: