V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Vila Olímpica será inaugurada durante circuito paralímpico

A Vila Olímpica da Unit, que possui certificação internacional, conquistou o Comitê Paralímpico Brasileiro e por isso, Aracaju sediará o maior evento paralímpico do país

às 22h01
Vila Olímpica da Unit (Foto: Bruno Nasca)
Vila Olímpica da Unit (Foto: Bruno Nasca)
Compartilhe:

Por Denise Gomes e Raquel Passos

Um complexo moderno e preparado especialmente em termos de acessibilidade são alguns dos atrativos que conquistaram o Comitê Paralímpico Brasileiro este ano. Assim, a Vila Olímpica da Universidade Tiradentes – Unit – será palco do maior evento da modalidade no país, Circuito Brasil Loterias Caixa 2018, etapa Norte-Nordeste. Pela primeira vez Sergipe recebe o evento que irá reunir 800 atletas entre os dias 23 e 25 de março.

Da pista de atletismo, passando pelo campo de futebol, chegando às piscinas e quadra de esportes, tudo foi construído seguindo as normas e padrões oficiais de instituições brasileiras e internacionais de esporte. Sendo assim, o Complexo Desportivo Raimundo Valquírio Correia Lima, o mais moderno de Sergipe, está pronto para receber esta grande competição nacional, e outras internacionais.

“É uma paixão da gestão desta universidade proporcionar não só aos nossos alunos, mas a quem nos visita, essa oportunidade de ver de perto a Vila Olímpica, com uma piscina olímpica, outra semiolímpica, pista de atletismo com tecnologia de ponta, campo de futebol oficial, quadra poliesportiva e sala de dança. Esperamos que esse grande evento que estamos sediando possa atender às expectativas do público, da organização e que seja também uma grande oportunidade para os atletas melhorarem seus rendimentos. Nossa estrutura está à disposição do Estado, das instituições privadas para que possamos colocar Sergipe em destaque cada vez mais entre os demais estados”, destaca o Magnífico Reitor da Universidade Tiradentes, professor Jouberto Uchôa de Mendonça.

Pista de atletismo

De acordo com a coordenadora do curso de Educação Física da Unit, professora Lizane Teixeira, a “menina dos olhos” da universidade é a pista de atletismo, que possui certificação internacional.  “Certificada pela IAF, órgão internacional de atletismo, em razão da sua qualidade e alta tecnologia, a pista está habilitada a receber competições nacionais e internacionais. Ela possui oito raias, piso emborrachado e tem todos os setores como gaiola de lançamento, local para lançamento de dardos, discos, salto em altura, salto com vara, disputa com barreiras, sendo quatro áreas de salto em distância e triplo. É uma pista super-rápida, moderna, e as pessoas que vêm treinar ou participar de competições elogiam a velocidade da pista por causa do tipo de material que ela é feita. De fato, não deixa a desejar para nenhuma pista do país”, destaca.

O complexo é um dos melhores do Nordeste e está entre os maiores e melhores do país em termos de estrutura e logística. “Os espaços de disputa das modalidades são muito próximos e isso facilita para os atletas, bem como para a torcida, que consegue acompanhar as modalidades que em competições como essa são disputadas simultaneamente nas quadras, pista de atletismo e nas piscinas. Temos aqui o que há de melhor para qualquer modalidade esportiva. Nós já recebemos inclusive delegações paralímpicas de vários países que fizeram sua aclimatação aqui durante as Paralimpíadas do Rio 2016, e treinaram em nossa piscina”, enfatiza o coordenador de esportes da Unit, professor Walter Thiessen.

Parque aquático

Além da qualidade das piscinas, o público também ganha lugar de destaque ao assistir as competições no complexo aquático. “Um dos fatores que favoreceu a escolha dessas delegações por Aracaju foi a infraestrutura e a qualidade da piscina com raias antimarola, blocos, vestiários próximos e amplos. Além disso, há a piscina de soltura, como chamamos a semiolímpica de 25 metros, e poucos lugares contam com essas duas opções, e isso é um ponto muito positivo para a natação. Outro ponto de destaque é a capacidade da arquibancada para o público acompanhar as disputas na água. Em toda a dimensão há arquibancadas, possibilitando assim um grande número de torcedores acompanhando as disputas tanto na piscina de 50 quanto na de 25 metros”, ressalta o professor Estélio Dantas.

Em relação à infraestrutura, o gerente de manutenção e engenheiro elétrico da Unit, Flávio Farias explica que toda Vila Olímpica acompanha as mudanças em termos de acessibilidade. “Para a realização do Circuito Brasil Loterias Caixa, procuramos melhorar esses pontos para que os 800 atletas tenham todo suporte e conforto para se deslocarem e acessarem os espaços de convivência com toda segurança e mobilidade”, ressalta Flávio Farias.

Compartilhe: