V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Workshop de Desempenho cria parâmetros de controle para indicadores

Com o intuito de fortalecer a cultura por resultado, o workshop é um dos desdobramentos da metodologia para aplicação do planejamento estratégico

às 20h06
Gestão por processo na condução do negócio ganha novo olhar
Gestão por processo na condução do negócio ganha novo olhar
Representantes das unidades participaram do encontro
Compartilhe:

Por Raquel Passos

No último dia 15, representantes das unidades que compõem o Grupo Tiradentes – Universidade Tiradentes; Centro Universitário Tiradentes; Faculdades Integradas de Pernambuco e Faculdade São Luís de França – participaram da primeira edição do Workshop de Desempenho. O objetivo do evento foi criar parâmetros de controle para os indicadores e, a partir de agora, monitorar o desempenho dos processos de forma estruturada.

Há cerca de um ano e meio, a Superintendência Geral decidiu dar uma nova roupagem à gestão por processo na condução do negócio, estruturando a área e investindo em novas tecnologias. Com o intuito de fortalecer a cultura por resultado, o workshop é um dos desdobramentos da metodologia para aplicação do planejamento estratégico. Tudo para que o trabalho seja cada vez mais estruturado e sistemático.

De acordo com a gerente de processos e qualidade do Grupo Tiradentes, Soraya Menezes, o momento atual é para definir os parâmetros de controle para os indicadores. “Até então, viemos trabalhando junto à Coordenação de Qualidade para mapeamento de processos e definição de indicadores. Afinal, não gerenciamos o que não medimos. Então, já com estes identificados por processo, o momento agora é justamente para definirmos os parâmetros de controle para esses indicadores”, explica Soraya.

Angela Sanches, gerente Departamento de Assuntos Acadêmicos e Financeiros, acredita na implantação da cultura de gestão por resultados. “Diante dessa cultura em que vamos trabalhar, o DAAF está propondo quatro indicadores para termos melhor desempenho durante nossos atendimentos”.

Todos são voltados à melhoria dos serviços aos nossos alunos. “Vamos precisar do engajamento da equipe, um comprometimento ainda maior para que todos tenham conhecimento desses indicadores, para que possamos acompanhar as metas da instituição dentro do planejamento estratégico”, avalia.

Após toda a área acadêmica – representada pelo corporativo e unidades do Grupo Tiradentes – se debruçar na construção desses parâmetros de controle, será preciso que a Superintendência Acadêmica analise o trabalho de forma apurada. “Temos hoje uns 15 processos da área acadêmica e estamos trabalhando com 114 indicadores, e uma média de 50 são classificados como indicadores direcionadores ao objetivo estratégico. E as unidades estão debruçadas nestes, para que construamos esses parâmetros de controle de forma sistemática”, finaliza a gerente de processos e qualidade.

 

Compartilhe: