V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Hábitos que o aluno não pode deixar de lado no EAD

Colocar as habilidades tecnológicas em prática é um dos fatores que contribuem para o bom desempenho do aluno

às 15h12
Foto: Freepik
Foto: Freepik
Compartilhe:

O desempenho dos alunos da Educação a Distância (EAD) pode ser considerado um indicador de sucesso. Quanto melhor o desempenho, menores as chances de aumento nas taxas de desistência. Se o aluno vai bem e conclui todas as atividades propostas, isso é sinal de interesse e de motivação para conquistar o tão sonhado diploma do ensino superior.

O coordenador pedagógico do curso de Educação Física da Universidade Tiradentes (Unit), Daniel Neves, destaca que o perfil do aluno que busca por essa modalidade tem algumas características em comum. “O aluno que procura o ensino a distância, normalmente, é aquele que tem uma jornada diária repleto de afazeres, trabalho, família, trânsito, entre outros que lhe exige flexibilidade nos horários e acesso rápido aos conteúdos”, conta.

Embora o ensino a distância facilite a vida do aluno EAD, existem fatores externos que podem dificultar o foco e o aprendizado, como não ter uma rotina, nem horário para estudar, deixar para fazer em cima da hora todas as atividades, entre outros. Portanto, é necessário que esse aluno esteja atento a alguns hábitos. 

“Para potencializar o aproveitamento no EAD e fazer que o ensino lhe traga boas aprendizagens, o aluno precisa, principalmente, disciplina nos seus horários de estudo com acesso aos materiais didáticos, utilizar frequentemente os recursos tecnológicos que a universidade lhe dispõe, comunicação direta com seus colegas, professores e tutores, aproveitar as palestras e eventos do curso, além de, vontade de crescer academicamente”, ressaltou o coordenador.

Tudo isso, somado com os feedbacks em relação ao próprio curso, ajuda a montar uma estratégia que pretende melhorar o desempenho dos alunos. As Instituições de Ensino Superior (IES) também podem contribuir com esse desempenho ao analisar ações mais técnicas relacionadas à tecnologia adotada e ao material didático.

“Mantendo estes hábitos de acesso aos recursos e materiais, o aluno terá em suas mãos, um mundo de informação lapidada pelos professores que o fará criar disciplina do início ao fim do curso. Assim, terá hábito frequente na composição dos estudos, trabalho, família e lazer”, afirmou.

Além dos hábitos citados existem alguns outros que podem ser adotados. Alguns deles são:

  • Revisar e manter atualizado o material didático: revisar o material é essencial para medir a qualidade e atualidade do conteúdo, mas também a variedade de formatos. É possível variar com vídeoaulas e até conteúdos mais próximos do que se vê em redes sociais, com um pouco mais de humor como testes, games e até memes. 
  • Abrir mais canais de interação: além do fórum e do canal direto com o professor/monitor, o curso pode estabelecer novos canais em que o aluno possa compartilhar não só suas dúvidas sobre disciplinas (conteúdo e exercícios), mas também seus anseios e dificuldades (com horários, com prazos, etc). 
  • Reforçar a autonomia e a disciplina como chaves no EAD: Por um lado, o EAD dá um grau de autonomia que permite ao aluno escolher quando irá se dedicar aos estudos e exercícios. Mas por outro lado, a IES pode e deve promover ações conteúdos especiais, webinars, testes, etc que ajudem o aluno a manter-se disciplinado na execução de atividades e no cumprimento de prazos.

Leia também: Unit EAD abre novo polo na cidade de Boituva (SP)

Compartilhe: