V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Unit é case de sucesso em congresso internacional de EaD

Gestores da Universidade Tiradentes ministram palestra sobre novas estratégias de mediação online

às 18h31
Profissionais da Universidade Tiradentes participam do 22º Congresso Internacional de Educação a Distância promovido pela Associação Brasileira de Educação a Distância – Abed. O evento é anual e nesta edição acontece na cidade de Águas de Lindóia, em São Paulo. Começou na última segunda-feira, 19, e prossegue até esta sexta-feira, 23.
Professores Lucas do Vale, Paulo Rafael e o consultor de vendas Filipe Evangelista
Professores Lucas do Vale, Paulo Rafael e o consultor de vendas Filipe Evangelista
Compartilhe:

O tema central do congresso é “O contínuo desafio de aumentar a qualidade da EaD”. O diretor de Educação a Distância da Universidade Tiradentes, professor Paulo Rafael Monteiro Nascimento, e o gerente de Tecnologias Educacionais, professor Lucas do Vale, ministraram palestra nesta quarta-feira, 21, sobre “Novas estratégias de mediação online por meio de agentes inteligentes – caso Unit EaD”.

“Muitas soluções tecnológicas na área da educação são expostas no congresso da Abed e isso nos permite perceber como a Universidade Tiradentes está bastante alinhada com o que há de mais moderno em ensino superior voltado para a educação a distância. O nosso ambiente virtual, por exemplo, vem se configurando como uma plataforma muito interessante na medida em que proporciona uma interação com o aluno”, avalia o professor Paulo Rafael Nascimento.

O diretor da Unit EaD também reforçou que são poucas as universidades brasileiras que produzem hoje o seu próprio conteúdo e comercializam. “Outro aspecto muito debatido no congresso é o controle da evasão. As ferramentas que utilizamos permitem um melhor acompanhamento dos estudantes e isso foi muito bem aceito na exposição que fizemos”, ressalta Paulo.

Crescimento do EAD

De acordo com o presidente da Abed, Fredric Litto, não se pode ignorar o crescimento qualitativo e quantitativo conquistado pela EaD no Brasil nos últimos anos. “Os resultados excelentes do desempenho no Enade por quem estudou a distância, a significativa preferência de novos estudantes universitários pela EaD acima do presencial, e a expansão de investimentos na EaD por parte de muitos setores interessados na aprendizagem formal e não-formal são indicativos de que nossa comunidade está atuando positivamente e proativamente”, afirma.

Mas Litto ressalta que isso não basta. “Chegou o ponto no qual precisamos calibrar, de forma mais apurada possível, a qualidade de nossos trabalhos ministrando programas de EaD. Nesses tempos dinâmicos, a única coisa permanente é a mudança, por isso, é um desafio manter o pensamento vigilante sobre a eficácia de nosso trabalho. A qualidade em educação é identificável pela comprovação de que os estudantes efetivamente aprenderam aquilo que o curso se propôs a ensinar. Como comprovar isso? Existem variadas técnicas, antigas e novas, e temos a obrigação de sempre criar maneiras cada vez mais seguras e inteligentes para tal”, comenta.

Compartilhe: