V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Google for Education possibilita novas formas de aprendizagem

Focada em uma maior interação entre professores e alunos, bem como na mobilidade que a tecnologia oferece, a Unit está inovando na educação superior

às 21h26
Professor Cassius utiliza as ferramentas do Google for Education em suas aulas e conta como a rotina ficou mais dinâmica e produtiva
Professor Cassius utiliza as ferramentas do Google for Education em suas aulas e conta como a rotina ficou mais dinâmica e produtiva
Compartilhe:

Imagine assistir a aula sem utilizar caderno ou ter gasto com material. Na Universidade Tiradentes é possível com a utilização das ferramentas do Google for Education. Investindo na aprendizagem colaborativa, focada em uma maior interação entre professores e alunos, bem como na mobilidade que a tecnologia oferece, a Unit está inovando na educação superior.

A ferramenta possibilita compartilhamento de material de pesquisa, marcação de vídeo-aulas, reposição de aulas via internet entre outras atividades. Uma inovação é o uso de chromebooks (tipo de notebook, só que mais leve, com bateria que dura por mais de 11 horas e trabalha exclusivamente on-line). O professor Cassius Oliveira, do departamento de engenharia, utiliza as ferramentas do Google for Education em suas aulas e conta como a rotina ficou mais dinâmica e produtiva.

“Pelas ferramentas do Google, é possível saber o que cada aluno fez na tarefa solicitada. Como se fosse um grande arquivo do word que a gente consegue ver o que cada aluno fez. Dessa forma, consigo dar uma nota mais precisa, além de fazer observações no próprio documento. Por meio dessas ferramentas, eles recebem e-mail avisando sobre notificações. É quase uma correção em tempo real”, relata sobre uma das possibilidades do programa.

Outra possibilidade com uso do Google for Education é a reposição de aulas online. Na opinião do docente, a experiência facilita a reunião dos alunos, já que evita custos com deslocamentos e o aluno pode assistir a aula pelo celular, computador ou tablete.

“Enriquece muito a sala de aula. Os alunos comentam que ficam mais concentrados porque estavam em casa, com fone de ouvido, enviando perguntas pelo chat. Muitos alunos são do interior ou de outros estados e facilita porque eles não precisam se deslocar para o Campus para assistir a uma aula de reposição”, explica, realçando que o aproveitamento acadêmico melhorou após a implantação das ferramentas Google. “O engajamento dos alunos cresceu bastante. É fato que quando você propõe uma atividade, com uma ferramenta fácil, e dá retorno rápido, a reposta do aluno é muito mais ágil”.

Sem papel

Outro ganho com a implantação do Google for Education e dos chromebooks foi a economia de papel para tarefas acadêmicas. Como a plataforma disponibiliza armazenamento ilimitado para seus assinantes, todo material didático (trabalhos, resenhas, livros, agendas, tarefas) fica salvo em nuvem, eliminando custos com impressões e arquivos de dados.

“Em todas as atividades que propus, não gasto uma folha de papel. Já é possível lecionar um semestre sem utilização de papel, apenas na prova e na entrega de nota”, informou o professor Cassius.

Aluno da Universidade Tiradentes do curso de Engenharia Ambiental, José Henrique vivenciou a Universidade Tiradentes em dois momentos tecnológicos diferentes: antes e depois do Google for Education. Na opinião dele, que não utiliza caderno e caneta para fazer anotações das aulas, a ferramenta aumentou a produtividade de alunos e professores.

“Eu já utilizava as ferramentas do Google, mas com o Google for Education a dinâmica ficou melhor. Podemos acompanhar as apresentações em grupo, porque a gente compartilha e já faz as alterações, é possível ver o que os colegas estão fazendo. A gente está muito conectado, ficou muito mais dinâmico, conversamos com o professor do celular. Depois que conheci o Google, minha vida mudou completamente. Resolvo tudo pelo celular. Ficou muito mais produtiva a aprendizagem”, disse.

Compartilhe: