V E S T I B U L A R UNIT
MENU

A preservação do patrimônio e da cultura no Grupo Tiradentes

Unidades do Grupo Tiradentes preservam acervos valiosos de nomes que marcam a cultura e a história dos estados onde a companhia atua

às 21h08
Compartilhe:

Preservar a cultura e o patrimônio de um país e de um povo também se constitui como uma das grandes missões da Academia, além de ser uma forma de gerar conhecimento para as gerações futuras. E muito além da produção de aulas e trabalhos, essa missão é cumprida através da preservação de acervos, documentos, livros, fotos e prédios históricos. Em suas unidades, o Grupo Tiradentes mantêm iniciativas que contribuem neste sentido, fazendo com que essa forma de conhecimento se mantenha intacta e acessível a toda a comunidade. 

Sergipe

Em Sergipe, um exemplo disso está no Instituto Tobias Barreto de Educação e Cultura (ITBEC), que existe desde 1997 e funciona desde 2011 na Biblioteca Central Jacinto Uchoa de Mendonça, no Campus Farolândia, em Aracaju. O acervo possui cerca de 25 mil títulos, entre livros, revistas, fotos, cartões postais, documentos, folhetos de cordel e manuscritos. Grande parte desse material foi pesquisado e obtido ao longo da vida e da carreira do escritor e jornalista Luís Antônio Barreto (1944-2012), um dos principais pesquisadores sobre a historiografia de Sergipe, que muito escreveu sobre o assunto em livros, revistas e jornais diários de Aracaju. 

Esse acervo abrange as mais variadas áreas do conhecimento e guarda em si significativas obras da história e da cultura nacional e do folclore latino-americano, extrapolando a história e a cultura sergipanas. Junto ao ITBEC, se inclui o Memorial Tobias Barreto, que reúne um extenso material sobre o filósofo, jurista e escritor sergipano Tobias Barreto de Menezes (1839-1889), patrono do instituto. Escritos originais, fotografias, pinturas e documentos de arquivo que pertenciam a ele estavam preservados e foram cedidos à Universidade Tiradentes (Unit Sergipe)

Na mesma biblioteca, está o acervo do jornalista sergipano Joel Silveira (1918-2007), um dos maiores e mais brilhantes repórteres da imprensa brasileira, que foi correspondente dos Diários Associados durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Desde 2018, a Unit Sergipe tem em seu acervo mais de 6 mil exemplares cedidos pela família do jornalista, incluindo fotos, textos, livros, revistas, pertences pessoais e obras raras produzidas em conjunto com outros grandes escritores brasileiros, como Manuel Bandeira, Rubem Braga e Carlos Drummond de Andrade. 

Outro acervo ali guardado é a coleção particular do professor Jouberto Uchôa de Mendonça, fundador do Grupo Tiradentes. Ele é composto por 864 livros, revistas e mídias, incluindo publicações de sua autoria, como: “Caminhos da capital: 150 motivos para viver as ruas de Aracaju”, “Universidade Tiradentes – do ginasial ao superior: 50 anos de educação brasileira”, “Jouberto Uchôa de Mendonça: vida e experiência”.

As artes plásticas também são preservadas pelo Grupo Tiradentes, com telas, esculturas e retratos de grandes representantes sergipanos, como Félix Mendes (1944-2013), um dos que melhor traduziram as festas, folguedos e tradições populares de Sergipe, e Rosa Faria (1917-1997), que, através das porcelanas, eternizou fatos, paisagens e personagens históricos do Estado. 

Pernambuco

Em Pernambuco a preservação cultural do Grupo Tiradentes aparece na forma de uma antiga escola da Rua Barão de São Borja, Bairro da Soledade, área central do Recife. É a atual sede do Centro Universitário Tiradentes (Unit Pernambuco), cujo prédio foi construído na década de 1920 para abrigar o Colégio Nossa Senhora do Carmo, extinto em 2011. Ao ser adquirido pela então Facipe (Faculdades Integradas de Pernambuco), em 2012, o imóvel passou por uma grande reforma, que preservou os traços do art-déco, um estilo artístico e arquitetônico bastante influente no início do século passado.

Entre os elementos mantidos na sede, estão um crucifixo existente no pátio do colégio, um jardim com pintura religiosa em cerâmica e várias imagens sacras. E foram acrescentadas fotos, biografias e reproduções de obras de personalidades pernambucanas como Abelardo da Hora, Romero Britto, Ariano Suassuna, Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto e Joaquim Nabuco. O destaque está na réplica Coluna de Cristal, uma das mais célebres estátuas do escultor pernambucano Francisco Brennand (1927-2019), cujo original está no antigo Porto do Recife. 

Alagoas

Em Alagoas, o Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas) mantém um Programa de Incentivo à Memória, Esporte, Cultura e Arte (Pimeca), que apoia projetos, eventos e cursos que valorizem a defesa e promoção da memória cultural, do esporte, da produção artística e do patrimônio cultural alagoano. Isso é realizado tanto por eventos e iniciativas da própria Unit, através de seus cursos e de sua Coordenadoria de Extensão, quanto através de parcerias com a Secretaria Estadual da Cultura (Secult), a Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió (FMAC) e a Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal). 

Um dos maiores destaques dessa parceria é a Semana de Cultura Popular, realizada no Minishopping do campus Amélia Maria Uchôa, com promoção de debates e apresentações de grupos tradicionais do folclore alagoano, mostrando danças como fandango e o guerreiro. Neste ano, por força da pandemia, o evento foi adaptado para um formato virtual, mostrando e destacando o trabalho dos artesãos e artistas visuais do estado. Em 2019, a Unit recebeu a Comenda Ranilson França de Cultura Popular, concedida pela Asfopal em homenagem a pessoas e instituições que atuam em defesa da valorização da cultura popular de Alagoas.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: